top of page

Operação flagra falsos professores de Educação Física no Rio

Rio de Janeiro, 10/02/2022

Por Fred D`Amato

Fotos: Divulgação/CREF1

Fiscais atuam na orla carioca


Em 40 dias de Operação Verão, fiscais do Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região, que engloba Rio e Espírito Santo, realizaram abordagens nas principais áreas de lazer em oito municípios fluminenses. Só na capital, foram dez bairros onde a fiscalização foi feita nas principais praias, praças e espaços de lazer ao ar livre. Das 144 pessoas abordadas, 17 foram autuadas por exercício ilegal da profissão -- sendo quatro como professores de futevôlei, três à frente de treinamento funcional, outros dois na modalidade crosstraining e vôlei de praia, além de monitores de corrida de areia, beach tênis, musculação, ginástica localizada e como personal trainer.


Entre as irregularidades, a maioria não possuía formação em Educação Física. Outros eram formados, mas não possuíam registro ativo junto ao CREF1. Os casos foram encaminhados ao Ministério Público. Além disso, 57 profissionais foram notificados por não possuírem o Curso de Suporte Básico de Vida, que é obrigatório em cumprimento à Lei Estadual n° 7696, de 2017. O CREF1 oferece o curso gratuitamente aos seus associados, que só em no Rio são 60.611, segundo dados do órgão.

“Somente um profissional de Educação Física graduado e registrado é capaz de respeitar a individualidade biológica de cada um, além de priorizar os seus objetivos com segurança. Se tratando de atividades ao ar livre, devemos considerar ainda que o profissional é capaz de respeitar os níveis de intensidade de cada treinamento com base na percepção de esforço devido a condições climáticas, além de estar preparado para qualquer tipo de atendimento emergencial”, afirma Giovanna Pereira, Supervisora do Departamento de Fiscalização do CREF1.

“Hermano” autuado na Região dos Lagos

Argentino é flagrado pelos fiscais do CREF1 em Arraial do Cabo


Durante ação em seis municípios da Região dos Lagos, realizada na última semana, os agentes do CREF1 flagraram um argentino que dava treinamento funcional no Parque Público Prefeito Hermes Barcellos, na Prainha, em Arraial do Cabo. O homem, que não provou ter formação profissional, nem apresentou um comprovante de residência fixa no estado, foi autuado e levado à delegacia do município, onde assinou um termo circunstanciado.

Uso de drone nas fiscalizações

Além das abordagens em terra, um drone está sendo usado nas fiscalizações diárias. O modelo adquirido pelo conselho tem altitude máxima de 120 metros, velocidade máxima de 60 km/h, autonomia de 30 minutos em cada uma das três baterias e visa monitorar, de forma mais abrangente, o comportamento das atividades físicas nas áreas de atuação dos agentes.


“O drone contribui na logística das ações, prevendo possíveis problemas na operação, a fim de evitá-los e melhorá-los, além de garantir que essa operação seja executada com sucesso no combate ao exercício ilegal da profissão”, pontua Giovanna.


Como saber se o profissional é habilitado?

É possível solicitar a cédula de registro de quem está orientando a atividade para se certificar que está sendo orientado por um profissional de Educação Física ou, com o nome e sobrenome, entrar em contato com os canais do Conselho Regional para realizar uma consulta.

O CREF1 ressalta que qualquer pessoa pode denunciar a prática irregular da profissão através do site da instituição ou pelo telefone (21) 2567-0789, que também funciona como WhatsApp. O anonimato é garantido.



Comments


bottom of page