top of page

Leandro Karnal abre Pré-Conferência da Festa Literária de Maricá (FLIM)

Rio de Janeiro, 12/9/2023

Por Redação GBNEWS

Fotos: Evelen Gouvêa

Maricá recebeu nesta segunda-feira (11) o filósofo e escritor Leandro Karnal, principal convidado da Pré-Conferência da Festa Literária Internacional de Maricá (FLIM), no Campus de Educação Pública Transformadora (CEPT) Leonel Brizola, em Itaipuaçu. Com a palestra “Ser multicultural e a escola que transcende”, Karnal pontuou os benefícios da educação Integral na formação dos alunos para uma plateia de cerca de duas mil pessoas, que lotaram a quadra da escola. Na abertura, a aluna do CAIC Elomir Silva, Ana Cláudia Santana de Moraes, 14 anos, leu seu poema sobre multiculturalidade, que venceu o concurso literário da Flim. Em seguida, o prefeito Fabiano Horta (PT) deu boas-vindas ao filósofo e ressaltou que a festa literária vai estabelecer por 13 dias muita arte, cultura, saber, onde os visitantes poderão mergulhar na reflexão de um país que necessita reencontrar a subjetividade e o senso crítico.

“A cultura é o lugar do contraditório. Quando o senso múltiplo e cultural se faz presente, essa sociedade está viva. Hoje, a gente traz um historiador e filósofo, aquele que gravita do poético, do erudito ao popular e que merece os nossos aplausos de pé. Por favor, professor Leandro Karnal”, declarou Fabiano Horta, anunciando o convidado especial da noite. Ovacionado pelo público, o autor de livros que abordam temas variados, da história, da cultura e das religiões, Karnal, com muito bom humor, destacou que a diversidade é a identidade da cultura brasileira, seja na religião, no gênero sexual ou a cor da pele. O filosofo pontuou que a sociedade precisa aprender a respeitar a opinião contrária. “Não é possível fazer democracia se todos pensarem da mesma forma. Todo processo político é baseado no contraditório. Quanto mais contraditório é melhor, desde que dentro da lei e da ética. Converso sobre divergências de opiniões. Não falo sobre crimes. Não aceito gente intolerante”, declarou.

Professor atuante há 41 anos, Karnal afirmou que a sua capacidade para lidar com a diferença está na leitura e reforçou a importância de eventos como a Flim. “A leitura me apresenta coisas diferentes, me faz debater critérios. Conviver em comunidade é negociar”, acrescentou ele, que citou a revolução existente com a educação em tempo integral em uma escola pública. “É uma revolução apresentar às crianças bibliotecas e experiências pedagógicas. Crianças gostam de limites. Justos e claros, mas sem violência. Essa é a forma do professor obter o respeito dos alunos em sala de aula. É preciso educar e isso é um processo permanente”, ensinou. Na plateia formada por muitos professores, Karnal orientou os educadores a estimularem a leitura nas salas de aula. “Ler é decifrar o mundo. Que revolução para uma criança ou adolescente aqui de Maricá ver uma grande feira literária, conhecer autores. Se essa criança chegar em casa e ver pais incentivando a leitura será um dia que vocês, professores, tiveram sucesso na produção de um futuro leitor. Atrás de um bom leitor existe alguém que pensa. Criem o hábito de ler. Meia hora por dia vai mudar sua vida, ampliar seu vocabulário, tornar uma pessoa mais ampla e inteligente. Leia e diga: ‘sou protagonista, um sobrevivente de uma sociedade profundamente desigual’. Por isso, minha querida Maricá muito obrigado pela atenção”, encerrou o filósofo que foi aplaudido de pé pelo público.

Festa Literária Internacional de Maricá Data: de 19 de setembro a 1º de outubro de 2023 Horário: 8h às 20h Endereço: Rua Van Lerbergue, 249, altura da Praça dos Gaviões, em Itaipuaçu

Comentários


bottom of page