top of page

Depois de 16 anos, escolas de samba de Maricá voltam a competir

Rio de Janeiro, 13/02/2024

Por Gilson Barcellos

Foto: Arquivo

A Inocentes de Maricá vai lutar pelo bicampeonato


Desde 2008 que as escolas de samba de Maricá (que já teve o segundo melhor carnaval do estado) não desfilam por problemas políticos, subvenção e falta de documentação. As agremiações estão de volta e vão competir nesta terça-feira (13) na Passarela Adélia Breve, no Centro de Maricá, nos grupos de Acesso e Especial. A última campeã foi a Inocentes de Maricá.

 

O desfile das escolas de samba de Maricá acontece a partir das 20h, na Passarela Adélia Breve (Rua Abreu Rangel, no Centro), numa realização da Secretaria de Turismo com a Liga das Agremiações Carnavalescas de Maricá (Lacam).

 

A apresentação começa pelas agremiações que fazem parte do grupo de acesso: Herdeiros de Maricá, Acadêmicos do Caxito e Flor do Imbassaí. Após um breve intervalo, se apresentam as escolas do grupo especial: Império da Camisa Azul e Branco, Unidos do Saco das Flores, Tradição de Maricá e Inocentes de Maricá.

 

Blocos

(foto Elsson Campos)


Nesta terça-feira (13/02), outros 19 blocos farão a alegria dos foliões. A animação começou às 8h com o bloco “Edbe Odara” em Inoã. Tem também “Louca Paixão” em Araçatiba; “Chupa mas não baba” em Santa Paula; “Bloco da Coruja” em Itaipuaçu; “Eu não me Khalo” no Centro e “100% Piranha” em Ponta Negra.As apresentações musicais nos palcos montados pela cidade também continuam. Entre os que estarão no comando da folia: Natalia Pani em Santa Paula; Rodrigo Balla na Praça Orlando de Barros Pimentel no Centro; Léo Marcenes na Praça do Ferreirinha em Itaipuaçu; Rinah no Recanto em Itaipuaçu; Raquel Fonseca em Jacaroá; Rebeka Monteiro em Ponta Negra e o Grupo vai e Volta em Jaconé.

Comments


bottom of page