Dominguinhos do Estácio vai sair dessa!


O intérprete Dominguinhos do Estácio continua internado num hospital da Tijuca, Zona Norte do Rio, para onde foi levado após sofrer infarto domingo (23), após o desfile da Viradouro, campeã de 2020. Dominguinhos passa bem, vai passar por novos exames e continua em observação no hospital. Com certeza brevemente o amigo voltará a brilhar nos palcos da vida

Dominguinhos do Estácio não vê a hora de comemorar a conquista da Viradouro

Dominguinhos participou do desfile da Viradouro, como convidado e, segundo sua filha Livian Ferreira, está muito emocionado com a vitória da agremiação de Niterói e o otimismo é tamanho que pode receber alta ainda neste fim de semana.

Dominguinhos acompanhou a apuração da última quarta-feira pela TV. O sofrimento e a ansiedade pela vinda de mais um título para agremiação foi grande, ainda mais que em 1997, no primeiro troféu da escola de Niterói, era o intérprete oficial da Viradouro.

O cantor tem 78 anos, era a voz oficial e um dos compositores do samba da Viradouro em 1997, quando a escola obteve seu primeiro título do Grupo Especial, fato lembrado por ele ao celebrar o bi da escola de Niterói. Após 11 anos, encerrou sua primeira passagem pela Viradouro em 2007, retornando uma década depois.

Ao longo da carreira, Dominguinhos foi campeão do Carnaval duas vezes como intérprete da Imperatriz Leopoldinense, a primeira em 1980 e a segunda em 1989, com o clássico "Liberdade, Liberdade! Abre As Asas Sobre Nós". Ainda como intérprete, ganhou dois Estandartes de Ouro, em 1984 (Estácio) e 2000 (Viradouro).

Após alguns anos o reencontro com o amigo Dominguinhos em Maricá

Amigos desde 1975, assinávamos ponto nos fins de semana num boteco da Rua Maia Lacerda no Estácio, com jornalistas top da vida noturna carioca como Nelson Jorge, Roy Sugar e Mister Eco para colocar a conversa em dia. Num desses encontros foi acrescentado o sobrenome Estácio, a exemplo do que acontecia com Martinho da Vila, Marinho da Muda e outros.

Eu era considerado o Casanova da patota e, após alguns anos, já afastado da cobertura dos desfiles na Sapucaí, volto a encontrar o amigo Dominguinhos numa feijoada da Escola de Samba Inocentes de Maricá no ano passado. Como o conheço muito bem, vai sair dessa brevemente e voltará a soltar sua voz pelas quadras do mundo do samba!