Inocentes de Maricá lança enredo no aniversário do Cacique de Ramos

O bloco carnavalesco Cacique de Ramos completa nesta segunda-feira, 20 de janeiro, dia de São Sebastião, 59 anos de existência, mas a comemoração especial foi neste domingo. É que a Escola de Samba Inocentes de Maricá que tem como padroeiro São Sebastião, lançou oficialmente o seu enredo para o carnaval 2020 na quadra da agremiação da Zona Norte do Rio

                                 Presidente Bira recebe a delegação do GRES Inocentes de Maricá

 

Acompanhado da carnavalesca Beth Morgado, do casal de mestre-sala e porta-bandeira e de diretores, o presidente da escola de Maricá, Alexandre Oliveira, lançou o enredo “A Inocentes Festeja as Paixões e as Andanças de Beth Carvalho em Maricá”.

Assim como Darcy Ribeiro (antropólogo, escritor e educador), João Saldanha (jornalista) e a cantora Maysa Matarazzo, Beth Carvalho tinha o seu cantinho em Maricá, cidade litorânea da Região Metropolitana do Rio e, também, era apaixonada pela Estação Primeira de Mangueira, pelo Bloco Cacique de Ramos e pelo Botafogo.

No enredo, Beth Morgado diz que tudo começou numa roda de samba em Ponta Negra, Maricá, onde a cantora conheceu aquele que viria a ser o pai da sua única filha Luana, o jogador Edson Cegonha. Após o nascimento de Luana, encantada por Maricá, Beth Carvalho comprou um terreno no bairro de Cordeirinho, onde construiu sua casa de praia à beira mar.

A partir daí, as idas de Beth Carvalho a Maricá eram frequentes e numa das feijoadas concorridíssimas, estavam presentes grandes nomes do samba, como Zeca Pagodinho, D. Ivone Lara, o grupo Fundo de Quintal, Arlindo Cruz, Luiz Carlos da Vila, Noca da Portela, entre outros.

                                                                                                                                           CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Prosseguindo no enredo, no ano de 2001, Beth recomeçou a frequentar Maricá, fez novos amigos e iniciou um envolvimento com o samba local. “Era a época dos ensaios da Acadêmicos da Vila de Maricá se envolveu emocionalmente, e é obvio, porque ser do samba” contou a sambista em uma entrevista.

 

Zeca Pagodinho fez com Xerém (“que não tem um décimo das belezas de Maricá”) estava disposta a se tornar uma embaixatriz de Maricá. E para não deixar nenhuma dúvida, ela afirmou: “A minha ideia é essa, botar Maricá no mundo. Zeca colocou Xerém, eu boto Maricá no mundo, e convenhamos... Maricá é Linda!”

 

A delegação da Inocentes de Maricá foi recepcionada na quadra pelo presidente do Cacique de Ramos, Bira, e demais dirigentes do famoso bloco do subúrbio carioca.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino