Estado vai combater incendiários em áreas de parque na Região dos Lagos

O governo estadual vai jogar duro contra incendiários que ateiam fogo na mata nativa em áreas de preservação da Região dos Lagos. A nova secretária estadual do Ambiente, Ana Lúcia Santoro, e o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Cláudio Dutra, farão vistorias nos próximos dias no Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), que vai de Saquarema a Búzios, para uma vistoria em toda a região de abrangência do PECS, a maior unidade de preservação fragmentada do Estado do Rio

 

                                                        Costa do Peró (foto  Ernesto Galiotto)

 

Ao assumir, nesta terça-feira (22), a chefia do PECS, o ambientalista Marco Morel disse que a sua prioridade é criminalizar os responsáveis por incêndios criminosos nas áreas do parque, nos municípios de Saquarema, Araruama, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios. Os incêndios abrem espaços para construções irregulares em áreas de preservação. São mais de 40 focos de incêndio nos últimos dias. Morel afirmou que construções irregulares em áreas de preservação permanente (APPs) terão “tolerância zero”.

 

- Apresentamos o quadro do PECS à secretária e ao presidente do INEA. Eles decidiram priorizar esta unidade de conservação e garantiram que virão pessoalmente para uma vistoria na região. A secretária determinou uma série de medidas imediatas para combater as invasões e incêndios criminosos – disse o novo chefe do PECS, que inclui boa parte do Peró, que recentemente conquistou a Bandeira Azul – certificado internacional de qualidade de praias e marinas.

 

Em mensagem aos conselheiros do PECS e ambientalistas, Morel (foto) disse que vai priorizar, no início da sua gestão, o combate ao que chamou de “desmatamentos incendiários”. Criado em 2011, o PECS ainda não tem o Plano de Manejo (que foi judicializado e pode ficar pronto em março); o número de guarda-parques (19) é insuficiente para fiscalizar toda a área; e, não há equipamentos (principalmente para combate ao fogo), inclusive carros para transporte dos guarda-parques.

 

-- Apesar das dificuldades, temos uma equipe de guarda-parques de ponta, com o melhor desempenho no Prevfogo do Estado do Rio, e um corpo técnico comprometido com a causa verde. Não temos compromisso com a impunidade. Quem está apostando no crime ambiental vai perder – afirmou, acrescentando que agirá com firmeza no combate à pesca predatória em toda a área do PECS.

 

Como comandante da Guarda marítima ambiental e chefe da fiscalização ambiental de Búzios, Morel comandou equipes responsáveis por centenas de autos de infração em áreas protegidas, inclusive no PECS. Ele também participou de várias operações em apoio ao Ministério Público e à Justiça. A sede do PECS fica em Cabo Frio.

 

-- De 15 em 15 dias, teremos reuniões com o Ministério público para apresentar os resultados de nosso trabalho. Vamos criminalizar os incendiários e os responsáveis pela pesca predatória. Pesca artesanal é com bote e puçá – concluiu Morel.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino