Marcelo Delaroli defende intervenção federal no Rio

05.05.2017

A onda de violência que vem atingindo o Estado do Rio de Janeiro está provocando uma série de manifestações e no Congresso Nacional, não é diferente. Integrante da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, o deputado federal Marcelo Delaroli (PR-RJ), tem enfatizado, através de discursos na Câmara dos Deputados, a necessidade urgente de intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro.

 

 Delaroli afirma que apenas o envio de agentes da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal é insuficiente para reprimir e combater os marginais. O parlamentar defende a inclusão do Exército e da Marinha para auxiliarem o trabalho dos policiais militares e civis do Rio de Janeiro.

 

Segundo o deputado, homens e mulheres da Polícia Militar vêm se superando dia a dia, sendo que na última terça-feira, mais uma vez, deram exemplo de como se trabalha com inteligência e dedicação, quando apreenderam 32 fuzis e prenderam 45 criminosos em uma única comunidade na zona norte, mesmo diante das graves dificuldades que a tropa enfrenta - atrasos de salários, efetivo reduzido, condições inadequadas de trabalho.

 

O Ministério da Justiça anunciou o envio de 100 homens da Força Nacional e de 100 da Polícia Rodoviária Federal, mas para Delaroli é preciso incluir as Forças Armadas no socorro ao Rio. Na avaliação do deputado, o Estado vive hoje a maior crise de segurança pública do país.

 

O Ministério da Justiça anunciou o envio de 100 homens da Força Nacional e de 100 da Polícia Rodoviária Federal, mas para Delaroli é preciso incluir as Forças Armadas no socorro ao Rio. Na avaliação do deputado, o Estado vive hoje a maior crise de segurança pública do país.

 

“A Polícia Militar está nas ruas, mas precisa de ajuda. Temos que impedir a entrada de armamentos nas comunidades e, para isso, é fundamental o auxílio do Exército e da Marinha, fechando o Estado do Rio por terra e pelo mar, para evitar a chegada de armas às facções criminosas”, afirma Marcelo Delaroli.

 

Além do apoio das Forças Armadas, ele considera fundamental melhorar as condições de trabalho das polícias e reforçar o efetivo. “No caso da Polícia Militar, estamos cobrando a convocação dos 4 mil aprovados no concurso de 2014. O governador garantiu que chamaria, vamos continuar em cima, cobrando”, conclui.

 

Marcelo Delaroli tem como base eleitoral o município de Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A cidade não tem batalhão e muito menos uma Cia. Independente da PM, embora a prefeitura tenha feito inúmeros apelos ao governo do Estado, oferecendo inclusive terreno,  material e mão de obra para a construção.

 

Maricá conta  apenas com 120 PMs, que fazem das tripas coração para garantir a segurança de uma população estimada em 180 mil habitantes.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino