top of page

Codemar promove roda de conversa sobre direitos das mulheres

Rio de Janeiro, 27/3/2024

Por Redação GBNEWS

Fotos: Leonardo Fonseca

"Mulher, direitos e respeito" foi a pauta da roda de conversa realizada pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) nesta quarta-feira (27). A programação faz parte das ações do Mês da Mulher voltadas para os colaboradores da instituição.


Cláudia Gonçalves Lima, pesquisadora, professora e ex-reitora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), foi a convidada para comandar o “Café com direitos”, onde foi destacada a trajetória de luta pelos direitos das mulheres.


“Quando eu recebi o convite da Codemar para debater a questão da mulher, direito e respeito no mês de março, que é o mês que a gente celebra as conquistas e a luta feministas, eu me senti muito contente. Nesta manhã, aqui na Codemar, com as trabalhadoras e os trabalhadores, tivemos uma reflexão em torno do longo tempo de luta das mulheres”, comentou.


A professora lembrou que as mulheres só tiveram o direito de estudar além do fundamental em 1827; trabalhar sem a permissão do marido veio apenas com lei de 1962; e somente em 2006 a lei Maria da Penha veio dar algumas garantias de resguardo da vida da mulher.

Para o presidente da Codemar, Hamilton Lacerda, foi uma manhã especial com uma aula de conscientização e valorização das mulheres, sendo oportunidade para criar reflexão.


“A luta pela igualdade da mulher não é uma luta só das mulheres, é também dos homens e da sociedade como um todo. Esse evento não é só para marcar comemoração, mas uma atividade de valorização dos nossos funcionários e funcionárias. A gente tem feito atividades como essa com o objetivo de capacitar e criar momentos de reflexão. Isso não apenas melhora o ambiente de trabalho, como também faz a gente crescer na nossa cidadania”, apontou o presidente.

Plateia participativa


Os colaboradores tiveram a oportunidade de falar durante a programação. A diretora de Administração e Finanças, Silvana Guimarães, agradeceu a presença da professora convidada e também a quem esteve presente.

“É um momento para a gente pensar e ter consciência crítica sobre o nosso papel na vida, no trabalho, na nossa casa e na nossa família. Eu estou feliz que há muitos homens aqui. Isso é bom, porque a luta não é só nossa. Temos muita coisa para caminhar ainda, e eu quero que os homens estejam junto com a gente”, disse.A diretora de Operações do Aeroporto de Maricá, Marta Magge, completou. “A professora Cláudia nos deu uma aula aqui, não só para as mulheres como para os homens também”.


A diretora de Planejamento da Codemar, Margareth Raquel, ressaltou que a escolha do tema foi muito pertinente: “A nossa pauta é sempre de deveres, então é importante a gente parar e refletir também sobre os nossos direitos”.


ElaProtegida


No início do mês, a Prefeitura de Maricá, Codemar e Secretaria Municipal de Políticas de Defesa aos Direitos das Mulheres firmaram parceria para oferecer à população uma plataforma para agilizar e facilitar denúncias de violência contra mulheres. Trata-se do web app ElaProtegida, que funciona dentro do próprio navegador. Ele será disponibilizado em breve.


A plataforma se somará às políticas públicas já exercidas, fortalecendo as formas de denúncia, prevenção e monitoramento de casos de violência contra a mulher, representando um avanço significativo para a gestão pública em termos de proteção e apoio às mulheres em situações de violência.

Comments


bottom of page