top of page

Maricá reforça em Teresópolis, união do interior do estado pela tecnologia

Rio de Janeiro, 24/3/2022

Por Redação GBNEWS

Fotos: PMM

Diretor-presidente da ICTIM, Celso Pansera, falou sobre projetos de leis que tramitam na Alerj sobre inovação


O Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM) participou do Conlestech Terê, evento de tecnologia do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Leste Fluminense (Conleste). O encontro, realizado na última quarta-feira (23), no Hotel Sesc Alpina, em Teresópolis, contou com palestras, debates e sessão de negócios para startups, entre outras atividades. Maricá vai sediar o último Conlestech do ano, em dezembro, com a temática “Estratégias Municipais de Ciência, Tecnologia e Inovação”. À frente do ICTIM, foram ao congresso o diretor-presidente, Celso Pansera, e o diretor de tecnologia, Marcio Campos. Pansera explicou que os projetos de lei sobre inovação que tramitavam na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) foram agrupados em um único texto, após discussão no grupo de trabalho criado pelo presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), que conta com o presidente do ICTIM entre seus membros. O texto unificado está em análise na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) e dá maior destaque aos municípios do interior do estado.

“Um dos principais pontos do projeto da nova Lei Estadual de Inovação determina que 30% dos editais da Fundação de Amparo à Pesquisa (Faperj) deverão ser destinados ao interior do estado. Como a capital aglutina muitas universidades, os projetos acabam ficando centralizados. Com a lei, os editais poderão ser estruturados para atender os municípios do interior”, disse Pansera (foto). Diretor de Tecnologia do ICTIM, Marcio Campos participou do painel Profissões do Futuro e reforçou a importância de mais investimento no interior. “Quero aqui ressaltar essa mudança radical que estamos fazendo silenciosamente no interior do estado. Vamos garantir recursos para o interior através da Faperj. Precisamos equalizar as questões de ciência e tecnologia em todo o estado”, afirmou. O mesmo projeto de lei também propõe a criação do Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, para discutir as estratégias do setor de médio e longo prazos, e dá ao governo do estado o prazo de 12 meses para elaboração de uma Estratégia Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (EECTI), a ser reavaliada a cada cinco anos. Seminário sobre compras públicas de inovação

Um dos pontos altos do Conlestech Terê foi a abordagem das compras públicas de inovação, feita pelo diretor-presidente do ICTIM. Pansera citou que hoje há leis que flexibilizam os processos, levando em conta também a qualidade e o fator inovador do produto oferecido. “Em Maricá, estamos priorizando a compra de produtos locais, como, por exemplo, para a merenda escolar. Vamos produzir proteína de jaca, de guando e de outros produtos tradicionais na cidade, desenvolvendo uma cadeia produtiva em torno dessas atividades”, ressaltou ele. O gestor propôs a realização de um seminário sobre compras públicas de inovação em parceria com o ICTIM, visando auxiliar os secretários municipais de Ciência, Tecnologia e Inovação na utilização dos recursos para desenvolver a economia local. Diretor-geral do Conleste, Hédio Mataruna aceitou o convite e elogiou a iniciativa. “Acreditamos que Maricá tem muito a ensinar para toda a região, não só de conhecimento em tecnologia, mas também em administração pública. Para o Conleste e particularmente para mim, que sou nativo de Maricá, é motivo de orgulho ter a cidade conosco nesse projeto”, destacou.




Comments


bottom of page