top of page

INCA celebra Dia Mundial do Câncer às 10h

Rio de Janeiro, 04/02/2022

Por Redação GBNEWS

O alerta à sociedade sobre o acesso aos cuidados oncológicos é tema central da campanha “Cuidados para todos”, que será lançada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), do Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (04) às 10 horas


A transmissão da campanha ocorrerá pela TV INCA, no canal do Youtube, em razão do Dia Mundial do Câncer. Durante a programação o Instituto dará detalhes das ações que serão desenvolvidas até 2024, a partir do tema mundial definido pela União Internacional para Controle do Câncer (UICC), Close the Care Gap.

O evento contará com o debate online “Somos iguais e diferentes: a importância da equidade no controle do câncer", que tem o objetivo de alertar a sociedade sobre os obstáculos que impedem as pessoas nas diversas condições de vida, de ter acesso aos cuidados fundamentais contra o câncer. Os especialistas do INCA vão discutir a realidade atual da oncologia e também as perspectivas para agir e construir uma assistência mais justa nos próximos anos. Os internautas poderão enviar perguntas ao vivo.


Ao longo de 2022, o INCA vai promover uma série de rodas de conversas em todas as unidades da instituição para compreender os problemas e dificuldades existentes no cuidado integral aos pacientes em tratamento oncológico. “No primeiro momento, faremos uma análise ampla dos serviços assistenciais prestados e depois vamos elaborar propostas que ofereçam acesso mais justo aos serviços de saúde e de controle do câncer”, garante Gélcio Mendes, diretor substituto e coordenador de Assistência do INCA.


De acordo com a UICC, 70% das mortes por câncer ocorrem em países de baixa e média rendas. Condição social, nível educacional e fatores culturais, étnicos, de gênero e idade estão entre os aspectos que podem influenciar a conscientização sobre a prevenção do câncer, a realização de exames periódicos, bem como a dificuldade para se obter diagnóstico e tratamento.


“A equidade diz respeito à distribuição eficiente dos recursos de saúde considerando as necessidades do indivíduo. Esse objetivo será alcançado quando cada um tiver a oportunidade de atingir seu potencial pleno de saúde sem barreiras ou limitações criadas pela situação socioeconômica ou outras circunstâncias”, sintetiza Ana Cristina Pinho, diretora-geral do INCA e integrante do conselho de diretores da UICC.

Dados gerais:

O INCA também disponibiliza dados de mortalidade por câncer, através do Atlas da Mortalidade por Câncer. Os números são do DATASUS e a atualização mais recente é de 2019.

Para 2022, no Brasil, são estimados 625 mil casos novos de câncer. O cálculo global corrigido para o sub-registro sugere a ocorrência de 685 mil casos novos.

O câncer de pele não melanoma será o mais incidente (177 mil), seguido pelos cânceres de mama e próstata (66 mil cada), cólon e reto (41 mil), pulmão (30 mil) e estômago (21 mil).

Os tipos de câncer mais frequentes em homens, à exceção do câncer de pele não melanoma, serão próstata (29,2%), cólon e reto (9,1%), pulmão (7,9%), estômago (5,9%) e cavidade oral (5,0%). Nas mulheres, exceto o câncer de pele não melanoma, os cânceres de mama (29,7%), cólon e reto (9,2%), colo do útero (7,5%), pulmão (5,6%) e tireoide (5,4%) figurarão entre os principais. O câncer de pele não melanoma representará 27,1% de todos os casos de câncer em homens e 29,5% em mulheres.

A distribuição da incidência por Região geográfica mostra que a Região Sudeste concentra mais de 60% da incidência, seguida pelas Regiões Nordeste (27,8%) e Sul (23,4%). Existe, entretanto, grande variação na magnitude e nos tipos de câncer entre as diferentes Regiões do Brasil. Nas Regiões Sul e Sudeste, o padrão da incidência mostra que predominam os cânceres de próstata e mama feminina, bem como o de pulmão e de intestino. A Região Centro-Oeste, apesar de semelhante, incorpora em seu perfil o câncer do colo do útero e o de estômago entre os mais incidentes. Nas Regiões Norte e Nordeste, a incidência do câncer do colo do útero e de estômago tem impacto importante, apesar de também apresentarem os cânceres de próstata e mama feminina como principais nessa população. A Região Norte é a única do país onde as taxas de câncer de mama e colo do útero se equivalem entre as mulheres.

De acordo com o Atlas da Mortalidade, foram 232.040 mortes por câncer no Brasil, em 2019.

Serviço:

Evento: O Dia Mundial do Câncer 2022

Data: 4 de fevereiro (sexta-feira)

Horário: 10h

Modalidade: virtual

Como participar: TV INCA: www.youtube.com/watch?v=K5A1-SP5rUM


Comments


bottom of page