top of page

Francesa cria evento gratuito para praticar francês com cerveja, samba e música tradicional no Rio

Rio de Janeiro, 31/5/2023

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

Registro de um dos primeiros encontros do projeto “Le verre des Frenchies”. Virginie está sentada na frente da mesa, à direita


O amor pelo Brasil junto à saudade de casa motivou a francesa Virginie Muller a trazer um pouco da França para o Rio de Janeiro. Após estudar português por seis meses e viver no país por quase dois anos, ela decidiu criar o projeto “Le verre des Frenchies” ou “O copo dos francesinhos”, traduzido no português.

Estudantes ou nativos no francês, toda quinta-feira, cariocas e estrangeiros se reúnem no deck do Pura Vida Hostel, às 20h, para exercitar o idioma por meio das competições de beer pong e muita conversa. “A ideia não é nem fazer com que as pessoas bebam, mas se conheçam, e nada melhor do que jogos para isso” explica Virginie.

Durante a noite, músicos brasileiros realizam uma roda de samba e apresentam os instrumentos tradicionais para os visitantes, arriscando a descrição em francês, quando necessário. O evento ainda conta com funk e música festiva francesa, em uma mistura do português com o idioma europeu. A partir das 2h30 da manhã, os inimigos do fim seguem para outras festas nos arredores do hostel.

O projeto começou em um grupo de WhatsApp com cerca de 60 pessoas. Nele os viajantes, de maioria francesa, trocavam indicações de locais para assistir partidas de futebol, conhecer lugares que tocam músicas típicas brasileiras e ir à praia. Em dezembro do ano passado, o primeiro encontro saiu do papel. A edição foi mais intimista, como um happy hour. Em apenas três meses, o grupo já conquistou mais de 500 membros. O projeto também mantém um Instagram no qual os organizadores compartilham novidades sobre os encontros.


Apesar de ser a favor de construir uma comunidade ainda maior, Virginie tenta manter o evento como uma grande reunião de amigos. “A primeira (noite francesa) foi muito diferente de agora, mais tímida… agora somos centenas de pessoas, mas eu realmente quero manter um lado família. Tento ter um momento com todos”, diz ela.


Segundo Felipe Imbroisi, um dos sócios do Pura Vida Hostel, o encontro já foi responsável por criar amizades, formar grupo de viajantes e até casais. “Quando ouvi sobre o projeto aceitei de cara, tem muito a cara do nosso espaço, mas não esperava ver esta repercussão", comenta ele.


“Os colegas franceses sempre vêm me agradecer por ter organizado esta festa onde se sentem seguros e acolhidos. Alguns até continuam viajando juntos. Acho maravilhoso poder criar esta ponte entre as pessoas ", completa Virginie.


bottom of page