Fim do caso: Deputada Flordelis comandava quadrilha familiar que matou o marido pastor


Chegou ao fim após um ano e dois meses, nesta segunda-feira (24), as investigações do assassinato do pastor Anderson do Carmo, 42 anos. Ele foi morto a tiros por cinco filhos a mando da mulher, a deputada federal Flordelis, 59 anos, indiciada como mandante do assassinato do próprio marido. Agora pela manhã, o PSD, partido da parlamentar, anunciou que ela será expulsa da agremiação. A Câmara Federal também pode cassar o mandato de Flordelis.

Pastor Anderson foi morto pelos filhos a mando da mulher Flordelis

O casal morava numa casa de condomínio em Niterói com 52 filhos, sendo três biológicos que eram divididos em duas facções: a de Flordelis e a do pastor Anderson. O crime foi motivado por problemas financeiros. O dinheiro da família era controlado pelo pastor que já tinha sofrido quatro atentados de morte com comidas envenenadas. Mesmo assim, ele confiava na mulher-parlamentar.

Na operação policial da manhã desta segunda-feira, foram presos seis familiares da deputada e 14 mandados de busca e apreensão sobre a morte do líder religioso foram cumpridos na casa da parlamentar, em Niterói, e em outros endereços ligados à ela, em São Gonçalo, na capital, e até mesmo Brasília. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Criminal de Niterói. Houve apreensão de celulares e computadores.

Flordelis foi indiciada como mandante da morte do marido e fica em liberdade por ter imunidade parlamentar por ser deputada federal. Pela lei brasileira, mesmo tendo articulado a morte do marido juntamente com os filhos, vai aguardar o julgamento foram da cadeia porque não foi presa em flagrante.

A Operação Lucas 12, que o Ministério Público estadual (MPRJ) e a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) fizeram hoje, encerra o caso.

Segundo o chefe do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), delegado Antônio Ricardo Nunes, a deputada Flodelis foi surpreendida com a chegada dos policiais, chorou um pouco, porque tinha muita gente dentro de casa.

Alvos dos mandados de prisão:

. Adriano dos Santos Rodrigues (filho biológico): auxiliou no episódio de uma carta falsa

. Simone dos Santos Rodrigues (filha biológica): responsável pelos envenenamentos; buscou informações sobre uso de veneno na Internet

. André Luiz de Oliveira, o Bigode (filho adotivo e ex-marido de Simone): flagrado em conversas com Flordelis combinando envenenamento do pastor

. Carlos Ubiraci Francisco da Silva (filho adotivo): participou no planejamento da morte

. Marzy Teixeira da Silva (filha adotivo): cooptou Lucas para matar o pastor e também participou dos envenenamentos

. Rayane dos Santos Oliveira (neta): buscou por assassinos para as tentativas anteriores, inclusive, Lucas (presa hoje em Brasília)

. Marcos Siqueira Costa, preso desde 2019 (ex-PM que esteve preso com filhos de Flordelis)

. Andrea Santos Maia (mulher de Marcos): entrou em contato com a família, auxiliando na confecção da carta falsa elaborada por Lucas na prisão

. Flávio dos Santos Rodrigues, preso em 2019 (filho biológico): responsável pelos tiros que matou o pastor