Docas do Rio otimista para futuros investimentos nos portos da companhia


Encerrado o prazo das manifestações geradas pelos avisos de chamamento público da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), no último dia 07, o resultado foi divulgado pela Gerência de Desenvolvimento de Negócios da companhia. No total, foram 22 empresas interessadas em apresentar projetos para os Portos do Rio de Janeiro e Itaguaí. Além dessas, outras empresas demonstraram interesse em uma eventual licitação das áreas.

Seis avisos foram publicados no Diário Oficial da União em abril e todos receberam manifestações de interesse dos investidores. Com o chamamento público, a CDRJ tem buscado maior celeridade nos processos de arrendamento e maior interação com o mercado, mostrando as oportunidades de investimentos nos portos e entendendo sua demanda. Segundo o gerente de Desenvolvimento de Negócios da companhia, Eduardo Miguez, mesmo com o cenário de crise gerado pela pandemia da COVID-19, o número de manifestações de interesse nos projetos reforça a boa perspectiva de retomada econômica. “Nossos portos são fundamentais para propiciar esse ambiente de investimentos, aumentando a arrecadação da companhia, de impostos para o governo, gerando emprego e renda para a sociedade e viabilizando a operação de toda a cadeia logística de comércio exterior”, ressaltou.

Para o Porto de Itaguaí, os projetos são referentes às seguintes áreas: Terminal de Granel Sólido 2 em área “greenfield”; terminal de Granel Sólido 3; Terminal de Granel Líquido; Operação de Transbordo de Granel Líquido (ship to ship); e área de apoio à operação portuária. Já para o Porto do Rio de Janeiro, o projeto é para elaboração e doação de Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para um terminal de granel líquido.

Ao final do processo, todas as manifestações de interesse serão encaminhadas à Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA).