Prisão domiciliar não tira Garotinho da corrida eleitoral

Conforme o GNEWS antecipou no início do mês, o presidente regional do PR, Anthony Garotinho pretende retornar ao comando do Palácio Guanabara mesmo condenado a quase 10 anos de prisão. Na quinta-feira (19) durante a reunião do partido, vai anunciar que é pré-candidato à sucessão do seu ex-aliado Luiz Fernando Pezão (PMDB)

 Garotinho quer o lugar de Pezão (ao fundo)

 

Neste encontro a partir das 15 horas no Club Municipal,  Rua Haddock Lobo, Tijuca, em pauta, as mudanças na legislação eleitoral para 2018, novos diretórios municipais e a inscrição  da candidatura de Garotinho.

 

“Estarei me inscrevendo no livro do partido como pré-candidato a governador e conclamando os filiados a se inscreverem para as eleições de deputados estadual e federal. É importante que cada diretório leve, no mínimo, 7 pessoas, de preferência as que irão compor a Executiva Municipal. Vale ressaltar que, diante das incertezas que rondam o cenário nacional e os descaminhos que o PMDB e seus aliados deram ao estado do Rio de Janeiro, temos argumentos mais que suficientes para mostrar ao povo que precisamos virar a página da história do nosso estado e apontar rumos para a construção de um projeto de desenvolvimento com justiça social”, disse o ex-governador no seu blog. 
 

Garotinho foi acusado e condenado por ter comprado votos nas eleições de 2016, com o programa social Cheque Cidadão da prefeitura de Campos dos Goytacazes. Cumpre prisão domiciliar, enquanto aguarda o julgamento do recurso.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino