Teresópolis: Conjunto Música Antiga da UFF se apresenta no Música na Matriz

Rio de Janeiro, 01/8/2022

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

No próximo domingo (07) o público terá a oportunidade de ouvir e se encantar com o concerto do Conjunto Música Antiga da UFF (Universidade Federal Fluminense), atração da edição mensal do projeto ‘Música Na Matriz’, às 15h, na Igreja Matriz de Santa Teresa, na Várzea, Teresópolis. No programa, modinhas e lundus que animavam os salões de palacetes e casas das principais cidades brasileiras, desde o período colonial de fins do século XVIII até o período imperial, com Dom Pedro I e Dom Pedro II.

São obras de compositores e poetas como Marcos Portugal, Tomás Antonio Gonzaga, o baiano Xisto Bahia, compositor da primeira peça gravada no Brasil, o lundu “Isto é bom”, e algumas das lições de solfejo e divertimentos harmônicos do pernambucano Luís Alvares Pinto. O programa apresenta ainda obras de Carlos Gomes e modinhas coletadas por Mário de Andrade que aconselhava: “a modinha deve ser cantada com um sorriso nos lábios e uma lágrima nos olhos”.

Criado em 1994 pela Secretaria Municipal de Cultura de Teresópolis para valorizar e difundir a música erudita e popular, o projeto ‘Música na Matriz’ facilita o acesso do público a concertos de qualidade, com apresentações sempre no primeiro domingo do mês, na Igreja Matriz de Santa Teresa.


O grupo

O Música Antiga da UFF se iniciou com a criação de um conjunto de flauta doce em junho de 1982 no Cine Arte UFF, em Niterói. Ganhou notoriedade e foi oficializado em 1984, como Conjunto Música Antiga da UFF. Desde então, expandiu seu repertório com a aquisição de réplicas de instrumentos da época, como alaúde, viola da gamba e krummhorn, entre outros. Ao longo da existência, seus integrantes se aperfeiçoaram no Brasil, Europa e Estados Unidos, tornando-se mestres e doutores na prática da Performance Historicamente Informada.


Nesses 39 anos de atividades, o grupo realizou concertos por praticamente todas as capitais brasileiras, se apresentou na Europa, gravou nove discos, fez um documentário em longa-metragem, além de seus integrantes ministrarem cursos, palestras e workshops. A partir de ações do grupo, o Centro de Artes da UFF produziu festivais temáticos como Mostra de Música Antiga de Niterói (1985), Música Antiga no Paço Imperial (1987), I e II Encontro de Música Antiga da UFF (1990 e 1991), Encontro UFF de Violas da Gamba (1993), Festival UFF de Música Antiga (2016) e Encontro Brasileiro de Violas da Gamba (2019), entre outros.