top of page

Reaberto com 172 lojas Mercado Municipal de Niterói vai impulsionar economia da cidade

Rio de Janeiro, 27/7/2023

Por Redação GBNEWS

Fotos: Alex Ramos / Luciana Carneiro / Bruno Eduardo Alves

secretário Executivo Rodrigo Neves, prefeito Axel Grael e o diretor do Mercado Municipal Alan Carvalho


Depois de quase 40 anos, o Mercado Municipal de Niterói foi reaberto nesta quinta-feira (27). O prédio histórico de arquitetura neoclássica foi restaurado após passar por um retrofit e receber R$ 69 milhões em investimentos. Localizado na Avenida Feliciano Sodré número 488, o Mercado tem 9.700 metros quadrados e 172 lojas de gastronomia, decoração, cervejarias, charcutaria, peixaria, artesanato, queijaria, entre outros serviços. O local passou por uma grande revitalização, com a preservação das características do prédio original e ajustes internos para adequá-lo à atualidade.

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), esteve presente na cerimônia de inauguração e destacou que o Mercado Municipal tem um papel fundamental para a economia da cidade.

“Esse lugar aqui era um vazio humano. Tinha abandono e uma série de sintomas de degradação urbana. O anúncio da chegada do Mercado Municipal já estimulou a revitalização da área, com um supermercado aqui ao lado. Trata-se de um bom vetor econômico para a cidade. Foram instaladas aqui algumas indústrias e outras atividades. Um investimento como este impulsiona uma série de outros investimentos que resultam na geração de empregos e no fortalecimento da economia da cidade. Com isso, a cidade tem mais condição de investir em novos projetos e em novas oportunidades para a cidade. Tenho certeza que cada morador de Niterói e as pessoas que virão de outros lugares para visitar o nosso Mercado Municipal vão ter uma bela surpresa com esse espaço”, enfatizou Axel Grael.

A inauguração do Mercado Municipal aconteceu com muita festa, exposição de automóveis antigos, apresentações musicais e a bateria da Escola de Samba Unidos do Viradouro. A recuperação e a reabertura do espaço foram possíveis em razão de uma parceria entre a Prefeitura de Niterói e o Consórcio Novo Mercado Municipal. Foi firmada uma Parceria Público Privada (PPP) para os próximos 25 anos. A estimativa é que o Mercado receba cerca de 8 mil visitantes por dia, mais de 100 mil por mês e mais de um milhão e meio por ano. O espaço vai movimentar cerca de R$ 7 milhões por mês.


O ex-prefeito e atual secretário Executivo de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), ressaltou que o caminho até a inauguração do Mercado foi longo e com muito trabalho.


“Isso é resultado de uma continuidade das políticas públicas. Idealizamos esse projeto em 2017. Essa área era uma área degradada de Niterói. Aqui havia galpões abandonados com centenas de pessoas em condições sub-humanas. Em uma força-tarefa, essas pessoas foram apoiadas pela Prefeitura. Todo grande projeto é um sonho e nós sonhamos com a reabertura do Mercado. Aqui não será apenas mais um mercado municipal, mas o melhor mercado municipal do Brasil, do nível dos melhores mercados do mundo. Aqui é um lugar histórico. Vamos assinar um acordo de cooperação com o governo federal para que o Mercado Municipal esteja no roteiro turístico nacional da Embratur. Isso já está alinhado com o presidente da Embratur, Marcelo Freixo”, afirmou Rodrigo Neves.

Além de gerar um impacto positivo na economia de Niterói, o Mercado Municipal também vai ampliar a oferta de trabalho na cidade. São mais de dois mil empregos gerados direta e indiretamente, com capacitação profissional. O projeto vai trazer desenvolvimento não só para a região de Niterói, mas também para todo o entorno. As lojas foram orientadas a formar profissionais.


O diretor do Mercado Municipal, Alan Carvalho, disse que é muito relevante entregar o espaço para a população de Niterói.


“Estamos com uma expectativa de, em média, oito mil pessoas por dia no Mercado. Os números são positivos. Acredito que nós vamos fazer a diferença na cidade. Não só na geração de empregos, mas na movimentação da economia de Niterói. O Mercado é a realização de um sonho. Aqui era um espaço degradado. Só posso agradecer à Prefeitura pelo empenho e para oportunidade que a cidade deu para este empreendimento. Os moradores de Niterói vão ter muito orgulho deste espaço”, destacou Alan Carvalho.


Quem visitar o Mercado Municipal de Niterói vai encontrar no térreo um espaço para comercialização de frutas (com espécies raras e de cultivo orgânico e oriundas da economia familiar), verduras, legumes, açougue, empórios especiais, produtos gourmet, queijos, laticínios e especiarias. Os restaurantes, cervejarias artesanais e uma adega estão no mezanino. Haverá também uma nova praça, boulevard e estacionamento com cerca de 200 vagas. O cuidado com o meio ambiente também está presente. O local conta com medidas de sustentabilidade, como o uso da luz natural, reaproveitamento de água de chuva e telhado verde.

História - O prédio do Mercado Municipal de Niterói faz parte de um conjunto arquitetônico da região portuária da cidade e possui significativa importância histórica. Em 1977, após o fechamento do Mercado, o espaço passou a ser o Depósito Público Estadual. O local também serviu como base para o CEASA (Centrais de Abastecimento), e um centro de assistência social.


A revitalização do espaço inclui uma intervenção urbanística e paisagística no entorno imediato e adjacências do Mercado. Essa requalificação urbana e paisagística envolve a reestruturação viária do local, a criação de novas centralidades e de um novo polo turístico e entretenimento, geração de empregos e renda para o município.


O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, disse que é recompensador ver o Mercado Municipal de Niterói reaberto.


“Trabalhamos muito para chegarmos até aqui. Estamos falando de um mercado que estará entre os melhores do mundo. Não se trata somente de um mercado para atrair turistas, mas de toda uma estrutura econômica que envolve o entorno da Região Portuária da cidade. São empregos diretos e indiretos e Niterói entrando mais uma vez no mapa mundial dos grandes empreendimentos. Isso reverte em benefícios para a cidade e seus moradores”, afirmou Luiz Paulino Moreira Leite.


Turismo - O Mercado Municipal terá a capacidade de desenvolver vários segmentos de turismo, como eventos, turismo cervejeiro, cultural (arquitetura e história do prédio), mas principalmente o turismo gastronômico e de experiência. O turismo abre oportunidades para a criação de novas experiências e garante a possibilidade de que novos produtos sejam comercializados e consumidos.

Este tipo de experiência gera dados significativos sobre a economia das cidades. O mercado municipal de São Paulo recebe cerca de 2,5 milhões de pessoas por ano e, segundo pesquisas, 44,6% dos visitantes também se interessam por outros atrativos da cidade além do próprio Mercado. A expectativa é que, assim como em São Paulo, os visitantes do Mercado também conheçam outras atrações de Niterói.


Commenti


bottom of page