top of page

Produção industrial fluminense tem queda em outubro, interrompendo crescimento

Rio de Janeiro, 11/12/2023

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

A produção industrial no estado do Rio de Janeiro teve uma redução de 2,0% em outubro, em comparação com o mês anterior. “Esse resultado interrompeu dois meses seguidos de crescimento. Em comparação com a média brasileira, que teve um aumento de apenas 0,1%, o desempenho do Rio de Janeiro foi abaixo do esperado.”, comenta Sérgio Duarte, presidente da Rio Indústria. Os dados da PIM divulgados em 08/12 pelo IBGE foram analisados pelo consultor econômico William Figueiredo, da Future Tank, em parceria com a Associação Rio Indústria.

 

Além disso, quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, a produção industrial fluminense apresentou uma queda de 1,7% em outubro. Enquanto isso, a média nacional teve um aumento de 1,2%. “Esse movimento interrompeu cinco meses consecutivos de crescimento no estado do Rio de Janeiro. Essa queda na produção foi impulsionada pela redução na produção das Indústrias Extrativas, que teve uma queda de 5,3%. Por outro lado, as Indústrias de Transformação registraram um crescimento de 2,8%.”, avalia Sérgio Duarte. 


No acumulado do ano até outubro, a produção industrial fluminense teve um avanço de 3,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Enquanto isso, a produção industrial brasileira se manteve estável. O estado do Rio de Janeiro foi o sétimo estado que mais cresceu em termos de produção industrial esse ano, com destaque para as Indústrias Extrativas, que tiveram um crescimento de 6,8%, e para a Indústria de Transformação, com um aumento de 0,4%.

 

Indústrias de Transformação têm crescimento no Rio de Janeiro

 

As Indústrias de Transformação no estado do Rio de Janeiro tiveram um crescimento de 2,8% em outubro, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Esse foi o segundo mês consecutivo de crescimento nessa comparação. Enquanto isso, a produção manufatureira brasileira teve um crescimento menor, de apenas 1,3%. É importante destacar que as Indústrias de Transformação englobam 24 atividades que transformam insumos em produtos novos.

 

No acumulado do ano até outubro, a produção fluminense das Indústrias de Transformação teve um crescimento de 0,4%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Diferentemente do Rio de Janeiro, a produção manufatureira no Brasil teve uma queda de 0,9% em 2023, com recuo em nove dos 17 estados pesquisados.

 

Produção manufatureira no Rio de Janeiro é impulsionada por alguns setores

 

O avanço da produção manufatureira no estado do Rio de Janeiro em 2023 foi sustentado por apenas três das 14 atividades pesquisadas. Os setores de Outros Equipamentos de Transporte, Produtos de minerais não-metálicos e Coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis tiveram os maiores crescimentos, com taxas de 66,9%, 18,8% e 12,3%, respectivamente. Por outro lado, entre as atividades em queda no Rio de Janeiro, se destacam os setores de Produtos de metal, Farmoquímicos e farmacêuticos, Produtos de borracha e de material plástico e Veículos automotores.

 

Indústrias Extrativas apresentam queda no Rio de Janeiro


Em outubro, a produção das Indústrias Extrativas no estado do Rio de Janeiro teve uma queda de 5,3% em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Esse resultado interrompeu cinco meses seguidos de crescimento e foi o pior resultado do ano. Enquanto isso, a média brasileira teve um crescimento de 0,5% em outubro. É importante ressaltar que o conjunto de Indústrias Extrativas analisadas pelo IBGE varia entre os estados, com destaque para a extração mineral em alguns e a extração de petróleo e gás natural no Rio de Janeiro.

 

No acumulado do ano até outubro, a produção das Indústrias Extrativas no estado do Rio de Janeiro teve um crescimento de 6,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Esse foi o segundo maior crescimento entre os estados, ficando atrás apenas do Espírito Santo. 

 



Commentaires


bottom of page