top of page

Passagens suspensas serão construídas para animais silvestres na BR-040

Rio de Janeiro, 20/10/2022

Por Redação GBNEWS

Fotos: Acervo Grupo Eco & Eco

Animais silvestres que vivem ao longo da BR-040 vão ganhar um caminho alternativo para atravessar a via, reduzindo, assim, o risco acidentes ou interrupções no trânsito. A Concer, concessionária que administra a Rio-Juiz de Fora, inicia no próximo mês a construção de duas passagens suspensas de fauna — construções parecidas com passarelas, feitas de material natural e voltadas especialmente para primatas e marsupiais. A previsão é concluir os trabalhos ainda este ano, em dezembro.

As passagens serão colocadas em trechos da descida da Serra de Petrópolis, região que reúne importantes unidades de conservação, como Área de Proteção Ambiental de Petrópolis (APA) Petrópolis, a Reserva Biológica do Tinguá (Rebio Tinguá) e o Refúgio da Vida Silvestre da Serra da Estrela. De acordo com Renata Villegas, coordenadora de gestão ambiental da Concer, os pontos foram escolhidos estrategicamente após um levantamento minucioso feito pela concessionária e parceiros da área ambiental, como a Organização Não Governamental Pantharpia.

“Fizemos um levantamento dos pontos de maior fluxo de animais, como primatas ou marsupiais, que são os grandes beneficiados com essas passagens. Roedores também poderão utilizá-las. Desse modo, contribuiremos para que haja maior segurança para macacos, micos-leões-dourados, preguiças, ouriços, porcos-espinhos, para citar apenas alguns", explicou a bióloga, salientando que as passagens serão monitoradas para verificar a adaptação das espécies à iniciativa.

De acordo com Wilson Miguel, representante do Grupo Eco, que está conduzindo o projeto e as obras, cada uma das duas passagens será construída com sisal e madeira de reflorestamento — somente a estrutura utilizará cabos de aço encapados para evitar o aquecimento ou desconforto para os animais. A altura será de cinco metros e 50 centímetros, que é o gabarito padrão das passarelas da rodovia. imagem

“As passarelas instaladas na BR-040 serão híbridas. Serão suspensas para atender primatas e marsupiais e terão conexão da parte superior com o chão para que roedores, como esquilos, também possam usá-las. A expectativa é que os animais passem a adotar naturalmente a nova rota", explicou o especialista, revelando que a instalação deve começar já em novembro, uma vez que as peças já estão sendo confeccionadas.

Criada com o objetivo de conectar os animais com os dois lados da rodovia e contribuir para o aumento da população e a preservação ambiental, a iniciativa de construir as passagens suspensas faz parte das ações do Projeto Caminhos da Fauna que em 2022, completa 16 anos. O projeto, que já salvou a vida de quase 800 animais, promove o recolhimento de animais silvestres na rodovia, seguido do encaminhamento para tratamento em clínicas veterinárias, quando necessário. A Concer também providencia atendimento da fauna em consequência de queimadas, espécies apreendidas ou ainda vítimas de acidentes e de predadores, nas imediações da BR-040 e em áreas de preservação ambiental localizadas ao longo do traçado da rodovia.

“Nossa proposta é trabalhar para mitigar, ao máximo, o impacto da rodovia na vida silvestre ao longo da BR-040. E, a partir de estudos, buscamos soluções. Em pontos onde há passagem de animais maiores, como capivaras, colocamos cercas. Em outros, fazemos sinalizações com placas. E agora, nesses dois pontos na descida da Serra de Petrópolis, vamos colocar as passagens suspensas. Estamos sempre trabalhando para preservar o maior número de espécies”, finaliza Renata Villegas.



bottom of page