top of page

Niterói lança a Copinha das Canoas Havaianas

Rio de Janeiro, 08/6/2024

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

Todos são campeões. A Copinha das Estações, lançada no último fim de semana na Praia de Charitas com a participação de centenas de remadores de canoas havaianas promete ficar de vez na lista de eventos náuticos de Niterói. Foi a Copinha do Outono e já estão programadas as Copinhas do Inverno (setembro), da Primavera (novembro) e do Verão (janeiro). Niterói é o maior polo brasileiro de canoas havaianas e Charitas é a sede de 16 clubes, a maioria usando o suporte dos quiosques da orla e o amplo estacionamento subterrâneo do bairro.

 

Participaram da Copinha oito clubes de canoagem, sendo um deles do Rio, e o evento teve uma novidade, voltado para a inclusão social: participaram remadores portadores de necessidades especiais  do clube PCD e o as Rosinhas do Va’a Hei Hei, grupo de remadoras formado por senhoras em tratamento ou curadas do câncer de mama, além de uma bateria voltada para as crianças. Idealizador do projeto, Alex Luiz Lima Tribuzy, do clube Imbuhy Va’a, disse que o objetivo da Copinha é reunir remadores de todas as idades e ambos os sexos que praticam a canoagem para melhorar a aptidão física e contemplar a beleza da Baía de Guanabara:

 

-- A Copinha é diferente dos eventos promovidos pelas federações, que em geral reúnem atletas de alta performance em competições. O objetivo da Copinha é integrar todos as bases como se fosse um único clube participando do evento. Para agregar ainda mais os remadores, sem objetivo de metas, eles se misturam nas canoas, e há um percurso pré-determinado para acelerar a adrenalina. Todos são campeões e ganham medalhas de participação – explicou Alex, acrescentando que a Secretaria de Esportes e Lazer vem dando todo apoio à canoa havaiana em competições nacionais e internacionais.

 

As canoas percorreram um trecho de três quilômetros na Praia de Charitas, contornando a boia encarnada (vermelha) que fica nas proximidades do Praia Clube São Francisco. O percurso das crianças foi de 500 metros. No final, foram sorteados brindes levados pelos próprios competidores. A concentração foi em frente ao Casarão e à garagem subterrânea de Charitas. Segundo Alex, o mar calmo e água limpa de Charitas, além do suporte dos quiosques, é a peculiaridade da praia para a prática da canoagem. Niterói possui cerca de cinco mil remadores de canoas havaianas. É oficialmente a capital fluminense dos esportes náuticos, graças ao projeto do deputado Victor Júnior aprovado pela Alerj.

 

Participaram a primeira Copinha os clubes Imbuhy Va'a, Niterói Hoe, Astral Va'a, PCD em Movimento, Buda Va'a, Koa Paddle, Mahalo Opono e Rosinhas do Va'a Hei Hei. Hélio Teixeira, do Niterói Hoe, parabenizou o organizador do evento pela iniciativa e disse que a intenção de todos é a criação de um calendário anual de integração entre os clubes de canoa havaiana de Niterói. O Niterói Hoje já organiza a Remada de Fim de Ano no primeiro domingo de dezembro, a regata de volta à Ilha de Paquetá e outros eventos, inclusive as provinhas com o circuito divertido onde as crianças se misturam com os adultos em provas de sete minutos.

 

-- Nós do Niterói Hoe, fundado há 11 anos, estamos feliz por participar da evolução da canoa havaiana em Niterói. É o esporte que registra o maior crescimento no litoral brasileiro, com Niterói na vanguarda – concluiu Hélio Teixeira.

Comments


bottom of page