top of page

MP recebe denúncia de irregularidades na vacinação em Itaboraí e secretário pede exoneração

Rio de Janeiro, 23/01/2021

Por Gilson Barcellos

Fotos: reprodução


Em apenas 22 dias de administração o prefeito de Itaboraí, Marcelo Delaroli (PL), vê seu nome envolvido em possíveis irregularidades no programa de vacinação contra a Covid-19 no município, que serão investigadas pelo Ministério Público (MP). Diante dessa turbulência, o secretário de Saúde Cosme Salles Filho pediu exoneração e no facebook diz que não compactua com fatos desse tipo. Nas redes sociais profissionais da saúde também criticam o favorecimento dos fura-filas.

Na quinta-feira (21), o GBNEWS publicou que o secretário de Saúde, Cosme Salles Filho, pediu exoneração do cargo. Ontem (22), com a notícia da denúncia de possíveis irregularidades na vacinação da coronavac em Itaboraí, entramos em contato com a coordenação de imprensa da Prefeitura para que se manifestasse. Não tivemos retorno até a publicação dessa matéria.


O denunciante diz que o prefeito Marcelo Delaroli, em vídeo publicado no seu facebook e na página oficial da Prefeitura, convoca os profissionais da saúde lotados no HMDLJ, São Judas, Ame e UPA de Manilha para que sejam imunizados no hospital. O vídeo foi divulgado no RJ2 da TV Globo.


No documento, o denunciante diz ainda que após meia noite de quinta-feira, pessoas não credenciadas na rede municipal de saúde furaram a fila, como a dentista Camila Siqueira e um técnico de manutenção de ar condicionado de empresa terceirizada que foram imunizados e postaram fotos tiradas na sala do hospital se vangloriando do fato. Ao perceberem a mancada, retiraram as fotos mas era tarde porque foram printadas.


Num trecho, o autor da denúncia ao MP diz ainda que “In casu, Marcelo Delaroli, valendo-se da posição de Prefeito do Município, portanto chefe superior da administração local, inseriu-se, em subversão à ordem de prioridade posta nos planos nacional e estadual e à margem de critérios objetivos, dando prioridade a pessoas que sequer prestam serviço público a sociedade. Neste sentido, requer uma cautelosa investigação, visto que a muitos profissionais que foram vacinados indevidamente, são dentistas, assim como a esposa do atual prefeito. Ou seja, ao abrir a guarda para que profissionais privados tomem a vacina, ele poderia, em tese, estar beneficiando sua própria família”.


Diante dessas possíveis irregularidades, o secretário de Saúde Cosme Salles Filho, pediu exoneração e postou a seguinte mensagem na rede social:

“E é por isso que, com pesar, anuncio meu desligamento da Secretaria de Saúde, na qual não pude conduzir meu trabalho da forma que desejava! Acredito que muitos tenham acompanhado os últimos acontecimentos na nossa cidade, os quais estão em desalinho com o que defendo, que são a honestidade e responsabilidade. Diante das circunstâncias, não pude abrir mão de meus valores e fui conduzido a tomar essa difícil decisão”.


O médico e ex-secretário de Saúde é filho do ex-prefeito de Itaboraí, Cosme Salles, principal apoiador da campanha do então candidato Marcelo Delaroli.


A seguir, o GBNEWS publica a denúncia encaminhada ao MP na íntegra com as fotos printadas e manifestações de servidores:

Denuncia
.pdf
Fazer download de PDF • 2.03MB

Comments


bottom of page