top of page

Metade dos bares e restaurantes do Rio tem dívidas vencidas, principalmente com impostos federais

Rio de Janeiro, 19/7/2023

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Rio de Janeiro (Abrasel RJ) divulgou em sua última pesquisa que 50% dos bares e restaurantes do Rio de Janeiro estão com dívidas vencidas. Os dados, coletados no mês de junho, apontam que a maior parte desses débitos é com impostos federais, seguidos de impostos estaduais e encargos trabalhistas.

De acordo com o estudo, entre os estabelecimentos que possuem débitos em atraso, 82% têm pendências com impostos federais, tais como Imposto de Renda, PIS/COFINS ou parcelas do Simples Nacional. Outras 62% devem impostos estaduais, 29% têm encargos trabalhistas em atraso, 33% devem taxas municipais, 24% têm dívidas com serviços de água, luz, gás e telefonia, 22% possuem débitos com fornecedores de insumos e outros 22% estão com o aluguel atrasado.

No entanto, o levantamento revela otimismo do setor. A pesquisa mostra que 21% dos bares e restaurantes operaram com prejuízo em maio, um ligeiro decréscimo em relação à pesquisa anterior, quando o número era de 23%. Além disso, a pesquisa mostrou um aumento no número de empresas lucrando (de 36% em abril para 39% em maio) e também um aumento naquelas que se encontram em equilíbrio (de 36% para 39%).

"Apesar dos desafios financeiros, estamos vendo um leve sinal de melhora no setor," disse Pedro Hermeto, presidente da Abrasel RJ. "Mas ainda há um longo caminho pela frente, e precisamos de um ambiente de negócios mais saudável e previsível."

Olhando para o futuro, a pesquisa aponta que 33% das empresas planejam contratar no segundo semestre do ano, enquanto 52% pretendem manter o quadro atual. Apenas 7% indicaram que pretendem demitir, enquanto 8% ainda não planejaram ou não souberam responder.

"A maioria das empresas está optando por se ajustar às circunstâncias e planejar para um futuro mais forte," disse Hermeto. "Isso inclui investimentos em seus funcionários, com 37% realizando reajustes acima da convenção coletiva e 93% oferecendo oportunidades de primeiro emprego e treinamento interno."

A pesquisa também mostra que 71% dos bares e restaurantes têm políticas de ascensão profissional, seja de maneira formal ou informal, para reconhecer e promover talentos internos.


"A capacidade de atrair e reter talentos é vital para a saúde de nossas empresas," observou Hermeto. "Investir em nossos funcionários não é apenas a coisa certa a fazer, mas também é bom para os negócios."


Comments


bottom of page