top of page

Megaempreendimento em Maricá vence na justiça e depende agora apenas do Inea

Rio de Janeiro, 26/8/2021

Por Amanda Barros

Fotos: Divulgação

Os executivos de MARAEY - principal complexo turístico-residencial sustentável do Brasil, a ser construído em Maricá - anunciaram nesta quarta-feira (25) que o empreendimento retomará seu processo de licenciamento junto ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), após a nova decisão judicial unânime da 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, favorável ao empreendimento. Com isso, a sentença de primeira instância, que impedia o andamento do projeto, foi inteiramente anulada, diante dos vícios e erros existentes.

O CEO de MARAEY, Emilio Izquierdo (foto), comemorou a decisão da Justiça, que, para ele, recoloca Maricá nos trilhos do desenvolvimento sustentável:


"Seguimos com o compromisso de entregar ao município um projeto único e inovador, que vai transformar a região, sem abrir mão da proteção ao meio ambiente, responsabilidade social e uma governança ética. A licença será concedida a um projeto fundado nesses nossos valores fundamentais".


O diretor-executivo de MARAEY, David Galipienzo, trabalha neste momento para a obtenção da Licença de Instalação (LI) do empreendimento junto ao Inea. "Nossa solicitação de LI, que autoriza o início das obras, é de 2019. Já entregamos todos os documentos e pedidos de complementação requeridos pelo órgão ambiental. Vamos seguir trabalhando intensamente, nesta fase final de licenciamento, para autorizar o início das obras o mais rapidamente possível", diz Galipienzo.


Luciana Andrade, diretora de Sustentabilidade de MARAEY, faz a conexão entre a autorização que será concedida ao projeto e o avanço nas transformações do município:


"Vejo um futuro muito promissor nesta parceria entre Maricá e MARAEY em torno do desenvolvimento sustentável harmônico do município. Acredito que o projeto será um divisor de águas, contribuindo para fomentar a economia local num modelo mais equilibrado, que contribuirá com a cidade mesmo num futuro pós-royalties."


Comments


bottom of page