top of page

Maricá registra aumento recorde de atendimentos a pacientes na rede de Saúde

Rio de Janeiro, 25/7/2023

por Redação GBNEWS

Fotos: Secom/PMM

A Prefeitura de Maricá registrou, nos últimos anos, crescimento recorde no número de atendimentos e pessoas cadastradas nos serviços de saúde oferecidos no município, o que inclui as unidades da Atenção Primária, Especializada e da Rede de Urgência e Emergência. Nas Unidades de Saúde da Família (USF), porta de entrada de toda a rede de cuidados, havia 70 mil cadastrados em 2020, número que subiu para 170 mil em 2022 e, atualmente, há mais de 202 mil moradores cadastrados nas 26 USF — um aumento superior a 188% em comparação a 2020, período marcado pelo início da pandemia da Covid-19.


Na rede de Urgência e Emergência foram observados dados importantes: a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de Inoã realizou 64.588 atendimentos entre janeiro e junho de 2023, um crescimento de mais de 31,4% em relação ao mesmo período de 2022. O aumento dos pacientes recebidos também foi observado no Hospital Conde Modesto Leal: no primeiro semestre deste ano foram 91.105 pessoas acolhidas, um incremento de mais de 24,8% em relação ao primeiro semestre de 2022. Na Unidade Municipal de Pronto Atendimento (UMPA) Santa Rita foram 32.992 atendimentos no primeiro semestre de 2023.

No centro cirúrgico do Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, foram realizadas 5.519 cirurgias em cerca de 11 meses de funcionamento do espaço, incluindo 14 especialidades. O Centro Pediátrico do Hospital Conde Modesto Leal, inaugurado em dezembro de 2022, também já é um destaque da rede de saúde: no local, foram registrados mais de 28 mil atendimentos desde a abertura e, atualmente, são acolhidas aproximadamente 150 crianças por dia, o que reforça a sua importância.

Em relação às unidades de Atenção Especializada, foram registrados mais de 140 mil atendimentos apenas em 2022, o que inclui o Ambulatório Pericles Siqueira Ferreira, o Centro de Diagnóstico e Tratamento (CDT), os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), dentre outros serviços.


A secretária de Saúde, Solange Oliveira, garantiu que a gestão está empenhada em oferecer serviços de ainda mais qualidade e alinhados às novas demandas, em decorrência do aumento populacional da cidade.


“Estamos em um momento de crescimento exponencial da população de Maricá, que já supera 197 mil habitantes segundo o Censo 2022 do IBGE, por isso estamos investindo continuamente para otimizar os serviços de saúde. O planejamento é requalificar toda a rede de atenção à saúde, construindo, principalmente, novas USF e reestruturando as existentes. Assim, evitaremos o adoecimento da população, prestando assistência ainda mais qualificada desde o início do acolhimento”, destacou.


Comentarios


bottom of page