MAR apresenta a exposição “Beirute: o caminho dos olhares”

Rio de Janeiro, 04/8/2022

Por Redação GBNEWS

Fotos: Divulgação/MAR

A explosão do Porto de Beirute, no dia 4 de agosto de 2020, marcou profundamente a história recente do Líbano. Considerada a segunda maior explosão não nuclear do mundo, a tragédia tirou a vida de mais de 200 pessoas, feriu outras milhares e destruiu metade da capital do país. Após dois anos da tragédia, o Consulado Geral do Líbano no Rio de Janeiro homenageia as vítimas apresentando pela primeira vez no Brasil a exposição de fotografia Fine Art “Beirute: o caminho dos olhares”, do artista libanês Dia Mrad.


A mostra individual será aberta ao público geral a partir desta sexta-feira (05), no foyer localizado no quinto andar do Museu de Arte do Rio – MAR. Nesta quinta-feira (04), será realizada uma abertura para convidados, com apresentação da Orquestra Maré do Amanhã. A exposição, que fica em cartaz até 28 de agosto.


Sobre “Beirute: o caminho dos olhares”

Assim que a poeira baixou e a fumaça dissipou, a jornada reveladora de Dia Mrad na manhã de 5 de agosto de 2020 – uma peregrinação pelos restos pulverizados da cidade -, confirmou uma verdade insondável, que Beirute foi dizimada. Essa jornada deu o tom para um novo capítulo na obra de Mrad, que destaca uma ligação emocional com seu tema principal, a arquitetura da capital libanesa. Depois de passar anos capturando a realidade construída na cidade, ela estava agora nua e exposta. Sucumbindo ao seu ofício, Mrad passou a capturar sua nova realidade.


O Museu de Arte do Rio

Iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio passou a ser gerido pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) desde janeiro deste ano, apoiando as programações expositivas e educativas do MAR a partir de um conjunto amplo de atividades para os próximos anos. “A OEI é um organismo internacional de cooperação que tem na cultura, na educação e na ciência os seus mandatos institucionais, desde sua fundação em 1949.


O Museu de Arte do Rio, para a OEI, representa um instrumento de fortalecimento do acesso à cultura, intimamente relacionado com o território, além de contribuir para a formação nas artes, tendo no Rio de Janeiro, por meio da sua história e suas expressões, a matéria-prima para o nosso trabalho”, comenta Raphael Callou, diretor e chefe da representação da OEI no Brasil.


Após o início das atividades em 2021, a OEI e o Instituto Odeon celebraram parceria com o intuito de fortalecer as ações desenvolvidas no museu, conjugando esforços e revigorando o impacto cultural e educativo do MAR, onde o Odeon passa a auxiliar na correalização da programação.

A mostra “Beirute: o caminho dos olhares” conta com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro, do Museu de Arte do Rio – MAR, do Instituto Inclusartiz, da Orquestra Maré do Amanhã, da Federação das Entidades Líbano-Brasileiras do Rio de Janeiro e da Câmara de Comércio Líbano-Brasileira do Rio de Janeiro.


Serviço:

Beirute: o caminho dos olhares, de Dia Mrad

Foyer, 5º andar - Museu de Arte do Rio – MAR

Abertura para convidados: quinta-feira, 4 de agosto, às 16h

Visitação geral: de quinta-feira a domingo, das 11h às 18h (última entrada às 17h), até 28 de agosto.