top of page

Garotinho diz que não é idiota e renuncia a candidatura de deputado federal

Rio de Janeiro, 13/9/2022

Por Gilson Barcellos

Garotinho diz que vem sofrendo perseguição política


O ex-governador Anthony Garotinho, filiado ao União Brasil, alegando que a justiça no Rio de Janeiro vem sendo usada como instrumento político, decidiu renunciar à candidatura de deputado federal.


O anúncio foi feito numa live nesta segunda-feira (13) após entregar correspondência ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Filiado ao União Brasil, teve seu pedido de registro de candidatura negado na quinta-feira da semana passada por unanimidade pelo TRE.


“Não sou idiota e nem quero fazer ninguém de idiota. Estou indignado. Marcaram julgamento do meu recurso para 23 de setembro, uma semana antes das eleições. Hoje (12) é o último dia para os partidos trocarem seus candidatos que estão com pendências na justiça. Está claro que a decisão é política e não jurídica. Todas as pesquisas para deputado federal apontam que eu seria o mais votado de todos os partidos como na última que participei conquistando 700 mil votos. Imaginem agora eu perdendo na justiça e o partido ficando sem esses votos”, disse.


Pesa contra o ex-governador Garotinho uma liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF) em julho, que negou recurso da defesa do ex-governador para estender a ele os efeitos de decisão anterior do magistrado que anulou uma condenação de um vereador de Campos dos Goytacazes que foi alvo da mesma operação em que Garotinho foi enquadrado.


Na live, ele pediu para que seus eleitores votem em Julinho, vereador de Campos, que usará seu número 4458. “Votando no Julinho, estará votando em mim para deputado federal, concluiu Garotinho.


Comentarios


bottom of page