top of page

Firjan SESI promove visita de alunos à Aldeia Mata Verde Bonita, em Maricá

Rio de Janeiro, 24/3/2023

Por Redação GBNEWS

Foto: Divulgação

A história dos povos originários do Brasil para além dos muros da escola. Na data em que se comemorou o Dia dos Povos Indígenas (19), 35 alunos da Escola Municipal Profª. Dilza da Silva Sá Rego, em Jaconé, tiveram a oportunidade de conhecer a Aldeia Mata Verde Bonita, que fica na Área de Proteção Ambiental, em São José de Imbassaí, em Maricá. As crianças, que têm entre 6 e 11 anos, são participantes do projeto social Centro Esporte Educação, desenvolvido pela Firjan SESI, com patrocínio da Petrobras, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.


A iniciativa, foi fruto de parceria com as Secretarias de Cultura e de Meio Ambiente do município, contou com visita guiada pelo Cacique Tupã, almoço coletivo com alimentos tipicamente indígenas, roda de conversa, dança e plantio de espécies nativas cedidas pelo programa Maricá Mais Verde. A atividade contou com a presença de Rosana Horta, primeira-dama e articuladora dos projetos sociais da cidade.


O grupo foi recebido pelo Cacique Tupã, que disse acreditar que a visita das crianças faz com que o espírito dos moradores da Aldeia se fortaleça. “A energia de vocês ressurge a esperança de uma vida melhor”, afirmou o líder. Vera Yapua, irmão do Cacique e coordenador estadual da Comissão Guarani Yvyrupa, promoveu um momento de troca de saberes, por meio de uma roda de conversa, e falou sobre a história dos povos originários do Brasil, suas tradições e lutas, a importância da data, da preservação dessa cultura milenar e do respeito às diferenças.


Para Rita Valente, gestora do projeto Centro Esporte Educação da Firjan SESI, a vivência foi muito valiosa. “Todos deveriam ter essa experiência e conhecer na prática a riqueza que traz a cultura indígena. Essa ação é resultado de uma articulação muito especial e potente realizada pela equipe de Maricá. Agradeço nossos parceiros que nos ajudaram a tornar essa visita possível”, comemorou.


Com objetivo de promover a integração dos estudantes com as crianças moradoras do local, foi preparado um almoço coletivo. “Nossos alunos exerceram empatia quando doaram alimentos não perecíveis para a Aldeia. Trazê-los para perto da cultura, cidadania, como sujeitos de direitos, nos enche de orgulho e de senso de realização”, explica a assistente social do projeto, Juliana Toffano.


Os habitantes da Aldeia apresentaram cânticos e danças. Segundo Tâmara Rocha, gestora cultural da Secretaria de Cultura de Maricá, muitas crianças sequer já saíram do Distrito. “Certamente, essa experiência vai ficar marcada para sempre na memória deles”, celebrou.


A visita finalizou com a plantação de espécies nativas. “Incrível”, essa foi a palavra que Danielle Gabry, do Relacionamento Comunitário da Petrobras, usou para resumir a visita. “É enriquecedor saber que nossas crianças tiveram a oportunidade de conhecer, experimentar e vivenciar momentos tão ricos e diversos da cultura dos povos originários. Conhecimento gera amor, que proporciona cuidado e respeito”, concluiu.


bottom of page