top of page

Equipes de Niterói reforçam resgates no Rio Grande do Sul

Rio de Janeiro, 10/5/2024

Por Redação GBNEWS

Fotos: Divulgação

As equipes da Prefeitura de Niterói enviadas para apoiar os municípios do Rio Grande do Sul atingidos pela chuva, já iniciaram os trabalhos junto às autoridades locais. Alocado em Porto Alegre, o comboio contou com 2 carros da Guarda Municipal, 1 da Defesa Civil, 2 jet-skis e 6 pilotos com equipamentos de salvamento. Os agentes estão trabalhando no resgate de famílias e animais domésticos, atuando de forma integrada com a Defesa Civil do Estado e de Porto Alegre.

 

O subsecretário de Defesa Civil, Vitor Queiroz, está no comando do comboio, que conta também com o ex-secretário de Defesa Civil de Niterói e coronel dos Bombeiros, Walace Medeiros, além de Gabriel Sampaio, surfista de Big Waves e do empresário Rudinei Paludo - que possuem amplo conhecimento da região afetada pela enchente.

 

O coronel Walace Medeiros, que atua na função de assistente especial para assuntos relacionados à resiliência e resposta a desastres junto dos órgãos de Defesa Civil de Porto Alegre, conta como Niterói já começou a ajudar no dia a dia da cidade.

 

“O desastre que está acontecendo no Sul tem magnitudes nunca vistas antes. Os agentes de Niterói vieram para cá para somar com a Defesa Civil local, sem interferir na estrutura, mas sim potencializá-la. Nesse primeiro momento, estamos trabalhando para entender as proporções do desastre. Para isso, a gente faz uma compilação entre o que captamos com imagens aéreas, como a extensão do espelho d’água, e combinamos isso com os relatos da população. A partir disso, geramos uma imagem sobre a real proporção do que está acontecendo. Eu estou aqui em Porto Alegre, que é um polo, para ter o entendimento do que está acontecendo, mas vou seguir para outros municípios que estão sendo mais atingidos”, explica o coronel.

 

Outro ponto importante da atuação de Niterói na cidade é a articulação com outros municípios em busca de ajuda.

 

“O prefeito Axel (PDT), que é o presidente da comissão de Cidades Atingidas e Sujeitas a Desastres (CASD), está recebendo as informações que estamos captando aqui em Porto Alegre e repassando para outras cidades. A partir do panorama que estamos desenvolvendo, conseguimos entender a demanda por equipamentos, mapear rotas de acesso que sejam seguras, solicitar ajuda humanitária e mais. Atualmente, a água potável é o recurso que a população mais precisa”, explica o coronel.


Além da atuação da Prefeitura, o trabalho voluntário tem feito toda a diferença na mitigação dos danos causados pelas chuvas. A orientação para a população é que, para realizar doações, é importante procurar os canais oficiais do governo do estado do Rio Grande do Sul e das prefeituras locais. É a partir dos dados coletados por esses agentes oficiais que os recursos doados são direcionados para rotas seguras e pontos de distribuição com mais necessidade de produtos específicos.

 

De acordo com o coronel, há previsão de mais chuvas para o final da semana.

 

“Estamos na torcida para que a chuva não seja de grande volume e que o espelho d'água não seja ainda mais ampliado. É muito importante que esse espelho d’água reduza o quanto antes para que, uma vez que essa água toda desça, a gente consiga realizar outros trabalhos necessários para que o município retorne aos poucos para a normalidade”, completa o coronel.

 

O inspetor geral da Guarda Municipal de Niterói, Paulo Brito, explica que as condições são bem difíceis, mas os agentes enviados estão preparados.

 

“Nossos agentes estão preparados para ajudar no que for necessário e a hora que precisar. Nesses primeiros momentos, foi muito importante a ajuda deles no resgate de animais domésticos. Eles atuarão onde for necessário”, garante o agente.

 

 

 

コメント


bottom of page