Eleição 2020: Maricá é a onda no momento para candidatos a Prefeito surfarem atrás de votos

Em ano eleitoral o papo nas esquinas da vida é dizer que desta vez a eleição vai ser diferente, com novidades. E é verdade. Em 2018, os políticos surfaram na onda Bolsonaro. O que teve de desconhecidos eleitos não está em nenhum almanaque político.

No Estado do Rio de Janeiro, 12 desconhecidos foram eleitos pelo PSL, partido na época do clã Bolsonaro, para a Assembleia Legislativa (Alerj). Eleitos e diplomados deputados estaduais, mais da metade já pulou o muro. Nessa onda também entrou o desconhecido ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC) que se elegeu governador, cuspiu no prato que comeu e está afastado do cargo pela justiça e Alerj, suspeito de envolvimento com a corrupção instalada na Secretaria Estadual de Saúde. Está no processo de impeachment na Alerj e ainda responderá criminalmente na justiça.

 

E nesta eleição municipal de 15 de Novembro, qual a novidade, qual a onda? A onda é surfar nos feitos de Maricá, no litoral fluminense. Até no exterior é noticiado que em Maricá circulam os ônibus vermelhinhos que não cobram passagem, que existe a moeda social Mumbuca que beneficia cerca de 40 mil pessoas, que aproximadamente 5 mil estudantes têm o Passaporte Universitário que dá bolsa de 100%, que a cidade está sendo toda asfaltada e repleta de praças com quadras de esporte etc etc.

                                                                               Ônibus vermelhinho circulam em alguns bairros de Maricá com tarifa 0800

 

Em Maricá, o prefeito petista Fabiano Horta disputa a reeleição tendo como vice Diego Zeidan, formando chapa puro sangue. Em São Gonçalo, Dimas Gadelha, também do PT, faz a campanha ao lado de Marlos Costa (PDT) afirmando que seguirá o exemplo da gestão de Maricá.

                                                Maricá tem dezenas de praças com inúmeros equipamentos de lazer

 

 Em Itaboraí, o ex-deputado federal Marcelo Delaroli (PL) que tentou por três vezes consecutivas ser prefeito de Maricá e derrotado pelo PT, quer ser agora o nº um da cidade onde está instalado o Complexo Petroquímico do Estado (COMPERJ). Marcelo mudou de cidade, recebe apoio do PT que indicou o vice Lourival Casula, também de Maricá. Lá, em Itaboraí, usa o nome de Marcelo Delaroli de Maricá e garante que a cidade também terá ônibus vermelhinho de graça, passaporte universitário, moeda Mumbuca etc etc. Em outros estados, candidatos a prefeito fazem campanha afirmando que seguirão o modelo de gestão de Maricá, mesmo com previsão orçamentária baixa.

                                                    Passaporte Universitário garante bolsa integral em Maricá

 

Para terminar, Maricá com 160 mil habitantes, é recordista nacional em arrecadação de royalties do petróleo, tem orçamento para 2021 de R$2.803 bilhões, isso mesmo R$ 2 bilhões 803 milhões; São Gonçalo é o segundo maior município do estado em número de habitantes com 1.091.737 pessoas e previsão orçamentária para o ano que vem de R$1.260.984,111,00; e, finalmente, Itaboraí que tem 240 mil habitantes e previsão orçamentária em torno de R$ 700 milhões.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino