Guarda ambiental de Niterói resgata jacaré no Jardim Imbuí

A Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói resgatou, nesta terça-feira (06), um jacaré de papo amarelo que estava num terreno de uma casa na Rua dos Corais, no Jardim Imbuí, Região Oceânica. A reintegração do réptil à natureza foi feita na foz do rio João Mendes, na área de preservação ambiental da Serra da Tiririca, em conjunto com um biólogo do setor de fiscalização do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Apenas neste ano, a Guarda ambiental de Niterói já foi responsável pelo resgate de 1.975 animais silvestres.

                                                                                                                                                                                             (fotos divulgação)


Segundo as equipes que participaram do resgate e reintegração do animal, essa espécie é parte da fauna existente na região, que engloba os manguezais e lagoas de Itaipu e Piratininga, e o réptil pode ter saído do local em busca de comida após o período de chuva. Os animais são monitorados pela Guarda e pelo Inea. Nunca houve registro de ataques a animais domésticos ou a populares. O local da soltura é numa área de proteção onde várias espécies são reintegradas para promover o repovoamento da fauna.

A Guarda orienta que em casos como esses é importante que a população respeite os limites do ecossistema e das áreas de proteção ambiental.

 

Caso algum jacaré ou outro animal silvestre seja avistado fora ou dentro dos limites das áreas de proteção, a orientação é para que as pessoas não se aproximem, nem tentem realizar o resgate. Nesses casos o recomendado é avisar de imediato a Guarda Municipal através do número 153 que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), para que as equipes possam avaliar a situação e analisar qual o procedimento deverá ser adotado.

Reintegração – A Guarda tem um procedimento para cada tipo de demanda. Após serem acionados, capturam o animal que tem suas condições físicas avaliadas pela equipe e, caso não apresente nenhum tipo de ferimento, é reintegrado à unidade de conservação mais próxima.

Já os que foram capturados e apresentam algum tipo de ferimento são encaminhados para instituições como o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), que fica em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio; Econservation, empresa de estudos e projetos ambientais, Centro de Triagens de Animais Silvestres (Cetas), em Seropédica; ou Instituto Vital Brazil quando é o caso de cobra venenosa.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino