Covid-19: Operação da PF em Japeri investiga irregularidades na compra de respiradores


A Polícia Federal continua acordando às 6 horas, suspeitos de corrupção na área da saúde pública nesses tempos de pandemia do coronavírus. Recentemente, os agentes efetuaram prisões e apreensões em Magé. Nesta terça-feira (06) a ação é em Japerí, na Baixada Fluminense, onde investigações apontam prejuízo de aproximadamente R$ 2 milhões de reais aos cofres públicos.

Agentes da PF buscam documentos em Japeri (foto divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal de Nova Iguaçu deflagrou, na manhã desta terça-feira, a Operação Apneuse, com o objetivo de investigar irregularidades na compra de respiradores obsoletos e com preços superfaturados para o tratamento da covid-19, pela Secretaria Municipal de Saúde de Japeri.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e uma ordem de afastamento de função pública, expedidos pela 3ª Vara Federal de São João de Meriti, nos municípios de Japeri e Nova Iguaçu. As investigações, iniciadas em junho de 2020, tiveram o apoio do Ministério Público Federal (MPF), Controladoria-Geral da União (CGU) e ANVISA, apontando um prejuízo de aproximadamente R$ 2 milhões aos cofres públicos. De acordo com a PF, o nome da operação faz alusão a um padrão respiratório anormal em que se verifica uma pausa respiratória após uma inspiração profunda.