Peró debate segurança com comandante da PM

Preocupados com a previsão de grande movimento de turistas nos próximos feriadões e na alta temporada de verão, hoteleiros, moradores, comerciantes e ambientalistas vão discutir a segurança no Peró nesta quinta-feira (17), às 17 horas, com o comandante do 25º BPM, coronel Rodrigo Ibiapina. O encontro foi convocado pelo Conselho Comunitário de Segurança (CCS). Também foram convidados representantes do Comando de Policiamento Ambiental, da 126ª DP (Cabo Frio), Secretaria municipal de Segurança e Mobilidade Urbana.

                                                                        O Peró pede a fixação de um ponto-base da PM no prédio construído

                                                                        para a corporação na Praça do Moinho.


 

Segundo Patrícia Cardinot, presidente do CCS, o feriado da Independência foi um indicativo do que se espera nos próximos feriadões e no verão, em especial no réveillon e no Carnaval. Com as dificuldades de viagens de avião por causa da pandemia, os turistas estão dando preferência a viagens curtas, de carro, para destinos próximos.

 

-- É necessário um planejamento prévio envolvendo a segurança pública, meio ambiente, mobilidade urbana, posturas e o INEA, entre outros, para se minimizar os transtornos que estão por vir. Este é o motivo da reunião – explicou Cardinot.

 

O Peró reivindica o reforço do policiamento ostensivo, sobretudo na área turística, onde estão os grandes hotéis e onde há a maior concentração de público (Bandeira Azul), sem esquecer, contudo, o patrulhamento de suas áreas de preservação ambiental nas praias das Conchas (Parque da Costa do Sol), Dunas e Pontal do Peró (APA do Pau Brasil).

 

-- No feriado da Independência, os maiores problemas foram causados pela ausência de policiamento de trânsito nas vias de acesso ao Peró e Ilha do Japonês. Tradicionalmente, questões de trânsito acabam provocando problemas policiais no Peró – disse o hoteleiro Roberto Saci, do Hotel Porto Veleiro.

 

A comunidade do Peró reivindica mais operações policiais nas vias de acesso ao bairro e um ponto-base do 25º BPM na cabine que foi construída na Praça do Moinho para ser um posto da PM. Cinézio Borges, antigo morador, coordenou o abaixo-assinado, que já tem mais de 500 assinaturas, pedindo a ativação do posto policial na Praça do Moinho, local do Peró que tem maior movimento à noite. Hoteleiros, comerciantes e moradores também alertam sobre a necessidade de mais policiamento à noite na orla e nas áreas próximas aos hotéis.

 

Natural de Lages (Santa Catarina) e há 29 anos na PM, o coronel Rodrigo Ibiapina (foto), ainda como major, idealizou o Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOSP) de Volta Redonda. Promovido a tenente-coronel, ele passou pelos batalhões de Santo Antonio de Pádua e de Macaé. Com mestrado em criminologia, Ibiapina chegou ao posto máximo da PM em abril do ano passado, quando comandava o 8º BPM (Campos). Durante sua permanência na unidade, a imprensa local destacou seu empenho no combate aos homicídios em Guarus e nas ações preventivas nas praias do Norte Fluminense durante o verão.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino