Docas do Rio utiliza Quaternário de Amônio para desinfecção de áreas administrativas e operacionais


A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), em parceria com a Marinha do Brasil e por meio do Comando Conjunto Leste (CCj L), está realizando a desinfecção dos ambientes de trabalho com Quaternário de Amônio de 5ª geração. A ação, que faz parte das medidas de prevenção e combate à COVID-19 adotadas pela companhia, ocorreu na última quinta-feira (10), nos prédios administrativos e no Porto do Rio de Janeiro. Na próxima quarta-feira (16), será a vez do Porto de Itaguaí passar pela sanitização.

A desinfecção, executada por militares do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais, especializados em Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR), vai abranger uma área total de 18.941 m². Entre as dependências sanitizadas estão o edifício-sede da companhia, os prédios da Guarda Portuária e da Policlínica e os prédios administrativos dos portos, incluindo os da Inspetoria, Anvisa e Receita Federal, bem como as cabines e outros espaços coletivos dos portões de acesso aos portos.

Além da aplicação do produto, acontece também uma capacitação sobre medidas sanitárias necessárias contra a COVID-19 para os empregados que estão na linha de frente. Estão sendo contemplados, principalmente, os colaboradores das áreas em trabalho presencial, tais como: Guarda Portuária, Gestão Portuária (Portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis), Meio Ambiente e Segurança do Trabalho, Administração e Recursos Humanos.

Segundo o diretor-presidente da CDRJ, Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira, “essa parceria com a Marinha do Brasil e o Comando Conjunto Leste trouxe à companhia o aprimoramento do protocolo de desinfecção, já adotado pelas organizações militares, que deixará o ambiente de trabalho mais limpo e seguro, e ainda proporciona às equipes técnicas e operacionais um treinamento para maior prevenção na realização de suas atividades cotidianas.”

Recomendado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como um dos principais ativos que eliminam o vírus da COVID-19, o Quaternário de Amônio de 5ª geração apresenta alguns benefícios em relação ao hipoclorito de sódio, pois é menos irritante, possui baixa toxidade e não é corrosivo, podendo ser utilizado em superfícies metálicas, além de não danificar os sistemas de pressurização dos equipamentos de aplicação dos saneantes.

Para a aplicação do produto, os militares adotam procedimentos de segurança, utilizando equipamentos de proteção individual (EPI) de dotação militar. Desde março, a Marinha do Brasil vem atuando na desinfecção de locais de grande circulação de pessoas como estações das barcas, de BRT, de trens e de VLT, além de algumas instituições públicas federais.