Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj flagra crime ambiental em Itaipuaçu


Um flagrante de crime contra o meio ambiente no distrito de Itaipuaçu, Maricá, foi denunciado pela Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj (cosan) na semana passada. Acionado pelo órgão, o Instituo Estadual do Ambiente (Inea) foi ao local e solicitou informações sobre a obra, que aterrava um dos afluentes do Rio Itaocaia.

De acordo com o deputado Gustavo Schmidt (PSL), presidente da Cosan, o aterramento ocorria no entorno do Parque Estadual da Serra da Tiririca, em área de preservação permanente, na várzea de inundação do Taboal de Itaocaia, o que contraria a Legislação Ambiental. O local é habitat de uma série de animais silvestres. “Recebemos uma denúncia anônima de que essa atividade ilegal estaria ocorrendo, e fomos até o local com a equipe da Cosan. Flagramos o crime e, de imediato, acionamos o Inea e a Polícia Civil, por meio da 82ª DP. Da mesma forma, informamos ao Ministério Público Estadual, para que sejam apuradas as responsabilidades civil e criminal dos autores”, afirma Gustavo Schmidt.

O deputado lembra que qualquer denúncia a respeito de problemas relacionados a saneamento básico e meio ambiente em todo o Estado do Rio pode ser feita à Comissão de Saneamento Ambiental da Alerj pelo telefone 0800 282 8815 ou por email, no endereço saneamentoambiental.denuncia@alerj.rj.gov.br.