Itaipuaçu fica sem atendimento para pessoas com sintoma da Covid-19


A partir de terça-feira os 40 mil moradores do distrito de Itaipuaçu que acharem que estão com sintomas de coronavírus terão que pegar a Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), andar cerca de 20km para buscar atendimento médico no Centro de Maricá. Outra opção será pegar a Serra da Tiririca e se tratar em Niterói, município vizinho.

Polo de atendimento de Itaipuaçu será desativado semana que vem

Com base no levantamento da Secretaria de Saúde, a Prefeitura de Maricá decidiu desativar dois dos três polos de atendimento a pessoas que apresentam sintomas de Covid-19. A partir da próxima terça-feira (01/09), apenas o polo do Centro estará funcionando, sempre de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.

Criados nos estágios iniciais da pandemia na cidade, os polos iniciaram o atendimento em abril: a primeira estrutura foi justamente a do Centro, que funciona desde 13 de abril. No dia 17 do mesmo mês, começou a funcionar o polo de Itaipuaçu e, em 23 de abril, o de Ponta Negra – este último já havia sido desativado no início de julho, devido à baixa demanda, e substituído pelo polo de São José do Imbassaí, que iniciou sua operação em 14 de julho.

De acordo com a nota técnica elaborada pela Secretaria de Saúde, a procura por atendimento nos três polos que vinham operando ficou em 187 pessoas por dia - o que representa uma queda de 25,5% em relação à semana anterior, quando 251 pessoas buscaram os polos -, justificando o encerramento das atividades das estruturas em São José e em Itaipuaçu.

Maricá registra, até esta sexta-feira (28), 3.369 casos confirmados e 103 óbitos por Covid-19. Estão curadas da doença 3.060 pessoas e há no momento 186 casos ativos, além de 25 óbitos em análise pela Secretaria de Estado de Saúde.