Golpe do seguro causa incêndio de grandes proporções na serra de Petrópolis


Uma força-tarefa composta por 72 agentes do Corpo de Bombeiros, INEA, ICMBio, IBAMA, Defesa Civil Municipal e GCM atua em duas frentes de combate ao incêndio na serra de Petrópolis. O incêndio foi causado por um idoso, que já está preso, que ateou fogo no carro para dar o golpe do seguro.

Serra de Petrópolis (fotos divulgação/Corpo de Bombeiros)

A previsão do Corpo de Bombeiros é de que o incêndio será controlado em três dias. O fogo que começou na madrugada de segunda-feira (27), já consumiu 10 mil metros quadrados da vegetação.

As equipes estão divididas entre as áreas de Cobiçado, na entrada do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e a Rebio Araras. Ao todo, 19 viaturas e uma aeronave são utilizadas na ação.

De acordo com os bombeiros, a aeronave é usada para deixar as equipes na área de mata e fazer o combate ao incêndio com o lançamento de água. Por terra, cinco viaturas foram enviadas por trilha para efetuar o combate.

A polícia teve acesso a imagens de câmeras de segurança de postos de combustíveis que mostram o homem comprando gasolina no dia anterior ao crime. A gasolina foi usada para iniciar o incêndio, segundo a Polícia Civil.

Segundo a Polícia Civil, o homem compareceu à 106ª DP, às 8h desta segunda-feira, para registrar o roubo do veículo. No depoimento, ele disse que foi assaltado e os criminosos teriam colocado fogo no carro.

Os policiais desconfiaram da versão apresentada e, de imediato, começaram as investigações.

Uma perícia foi realizada no local onde o carro foi encontrado e os policiais constataram que o incêndio na mata teve início devido ao veículo incendiado.

Após visitar 20 postos de combustíveis, os policiais identificaram que o suspeito comprou um galão de gasolina no dia anterior no município de Três Rios. Segundo a polícia, a gasolina foi usada para iniciar o incêndio.