Coronavírus tira prefeito Rodrigo Neves do lançamento do programa "Supera Mais Niterói"


Com suspeita de estar com coronavírus o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), não participou do lançamento nesta quinta-feira (23), do programa Supera Mais que vai garantir o acesso a crédito para microempresas e pequenas empresas sediadas na cidade com faturamento anual inferior a R$ 1 milhão. Neves preferiu manter o isolamento social e aguardar o resultado amanhã (24) do teste realizado hoje.

Secretária Giovanna Victer falou sobre a parceria com a AgeRio (fotos Bruno Eduardo Alves)

Os empréstimos serão feitos com recursos do município e disponibilizados por meio da Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (AgeRio). A solenidade de lançamento foi no Solar do Jambeiro, no Ingá, e contou com a presença de um grupo reduzido de pessoas, obedecendo as regras de isolamento social, e transmitida ao vivo pela página da Prefeitura de Niterói no Facebook.

A secretária municipal de Fazenda, Giovanna Victer, explicou o funcionamento do programa, que é uma evolução do Supera Niterói, lançado em abril deste ano e que se utilizava de empréstimo bancário, com juros pagos pela Prefeitura, para auxiliar os empresários. No entanto, graças à parceria com a AgeRio, o Supera Mais não vai depender de bancos como o Niterói Supera. O programa deve conceder cerca de R$ 30 milhões em crédito, alcançando até mil empresas da cidade.

Giovanna Victer disse que o Supera Niterói beneficiou 220 empresas com empréstimos a juros zero, num total de R$ 18 milhões em financiamento, mas que muitas empresas de pequeno porte tiveram dificuldades para apresentar as garantias exigidas pelo banco e ficaram de fora do programa. Segundo a secretária, essas empresas poderão ser beneficiadas pelo Supera Mais.

“Muitas empresa pequenas de Niterói, em dificuldades financeiras por causa da pandemia do novo coronavírus, estão com dificuldades para conseguir crédito. Para fugir da garantia exigida pelas instituições financeiras, a Prefeitura contratou a AgeRio, que tem autorização do Banco Central para operar. Vamos dar prioridade para quem ficou fechado por mais tempo ou que atua em área de restrição das suas atividades, preservando empregos” disse Giovanna Victer (foto).

O Supera Mais tem os seguintes limites para financiamento de Capital de Giro: até R$ 20 mil para profissionais autônomos e liberais; até R$ 50 mil para microempresas; e até R$ 80 mil para empresas de pequeno porte com faturamento de até R$ 1 milhão.