Preso em Niterói o superintendente de Orçamento e Finanças da Saúde do Estado

Acusados de desviar dinheiro público destinado à compra de respiradores para pacientes infectados com o coronavírus são alvos na manhã desta quarta-feira (17) de uma operação do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc), do Ministério Público do Rio, e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)

                                                             Carlos foi preso em casa (foto reprodução/tv)

A Operação Mercadores do Caos cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão no Rio de Janeiro e em Brasília. Em Niterói, num condomínio no bairro de Pendotiba, foi preso Carlos Frederico Verçosa Duboc, superintendente de Orçamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde. Uma segunda pessoa foi presa no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio.

 

A ação conta com o apoio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (Gaesf/MPRJ); da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ); do Centro de Inteligência do MPDFT; da Polícia Civil do Rio de Janeiro, por meio do Departamento Geral de Polícia Especializada; e da Polícia Civil do Distrito Federal, através da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor).

 

A Operação Mercadores do Caos foi deflagrada no início de maio e tem como objetivo combater uma organização criminosa que desviou mais de R$ 18 milhões dos cofres públicos do Rio de Janeiro. O dinheiro era destinado à compra de ventiladores/respiradores pulmonares para tratamento de pacientes com coronavírus em estado grave. Após mais de dois meses da data de entrega dos aparelhos - comprados emergencialmente, sem licitação - nenhum deles foi entregue pelas empresas, nem o dinheiro devolvido.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino