PF faz operação contra desvios de R$ 7 milhões na saúde de Cabo Frio e em mais cinco municípios


30 mandados de busca e apreensão

que estão cumpridos em seis municípios

Operação começou na Secretaria de Saúde de Cabo Frio (foto divulgação/PF)

Agentes da Polícia Federal realizam a Operação Exam (exame, em tradução livre), desde o início da manhã desta segunda-feira (15), que investiga desvios de recursos públicos com fraudes em licitações na área da Saúde de Cabo Frio.

A ação conta com cerca de 90 agentes da PF, para cumprir 30 mandados de busca e apreensão no município da Região dos Lagos; em São João de Meriti e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense; em Miracema, no Noroeste Fluminense, na capital; e na cidade de Serra, no Espírito Santo.

Em Cabo Frio, os policiais cumprem os mandados na sede de Secretaria Municipal de Saúde e no Hospital de Campanha Unilagos.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em São Pedro da Aldeia e estão relacionados a 28 alvos, sendo 14 pessoas físicas, 11 empresas e três órgãos públicos.

De acordo com as investigações, feitas pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Controladoria-Geral da União (CGU), os desvios podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos, prejudicando o combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) em Cabo Frio.