Niterói mantém queda de índices de criminalidade em maio

Indicadores como roubo de veículos e roubo de rua

apresentam redução significativa com comparação

com o mesmo período do ano passado

Números do Observatório de Segurança Pública de Niterói mostram que a cidade registrou queda nos índices de criminalidade no mês de maio em comparação com o mesmo período no ano passado. Os números apontam redução de 72,46% nos casos de roubo de veículos e de 81,50% nos roubos de rua. Os roubos de carga diminuíram em 90,91%. O indicador letalidade violenta, composto por homicídios, mortes por intervenção de agente do estado, latrocínios e lesão corporal seguida de morte também registrou recuo de 52% quando comparado a maio de 2019.

 

No geral, a maioria dos bairros manteve quedas no roubo de veículos. Na área da 76ª DP (Centro), 60%; 77ª DP (Icaraí), 80%; 78ª DP (Fonseca), 60%; 79ª DP (Charitas, São Francisco e Jurujuba), 94,59%; e 81ª DP (Região Oceânica), 68,75%.

 

Com relação a roubo de rua, os índices também continuaram em queda quando comparados ao mesmo período de 2019. A maior redução, de 90%, aconteceu na área da 76ª DP (Centro). Na área da 79ª DP, a queda foi de 88,89 %. Em Icaraí e adjacências, área de 77ª DP, a redução foi de 81,40 %; na 81ª DP, diminuição de 76,67%, e no Fonseca, área da 78ª DP, 74,64%. O roubo de carga teve uma queda de 90%.

 

O secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança da Prefeitura de Niterói, Gilson Chagas, explicou que a redução vem se mantendo em todas as regiões porque Niterói foi o único município da Região Metropolitana que implementou ações preventivas e continua dando ferramentas para que as forças de segurança estaduais (responsáveis pelo enfrentamento diário à criminalidade), possam atuar.

 

“Niterói criou programas e acompanha de perto a situação da criminalidade na cidade. Não deixamos somente nas mãos do estado. Por isso estamos conseguindo índices tão expressivos todos os meses”, explicou Gilson Chagas.

 

Apoio a segurança – Niterói conta com um sistema de cercamento eletrônico que usa inteligência artificial e 70 câmeras para identificar carros roubados ou furtados nas entradas, saídas e principais vias da cidade em fração de segundos. 

 

Os equipamentos também emitem um alerta para que o veículo seja interceptado pela polícia. Além disso, as entradas e saídas da cidade contam com 10 portais de segurança, além de quase 600 câmeras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), que monitoram o município 24 horas.

 

Com o cercamento eletrônico, cada vez que um veículo em situação irregular é identificado pelas câmeras inteligentes, um alerta soa no Cisp. Guardas municipais trabalham no monitoramento e, a partir daí, a força policial mais próxima é acionada para que seja feito o cerco e interceptação do veículo. Após a identificação, o veículo também passa a ser rastreado pelas outras câmeras do Cisp para facilitar a abordagem.

 

Além de identificar veículos em situação irregular, através do cruzamento de dados com os arquivos da polícia, o sistema disponibiliza o registro da ocorrência com informações sobre data, local, características do veículo e circunstâncias do delito.

 

Além disso, Niterói é responsável pelo pagamento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) para policiais trabalharem em horário de folga e pagamento de Regime Adicional de Serviço (RAS) para guardas municipais, entre outras iniciativas.

 

Na atual gestão, o número de guardas passou de cerca de 300 para mais de 700 agentes, todos concursados, e a meta da Prefeitura é chegar a mil guardas, que é o limite permitido por lei.

 

Também foi implantado o Pacto Niterói Contra a Violência, um Plano Municipal de Segurança Pública que prevê investimento de R$ 304 milhões até 2020 em 18 projetos nos eixos de prevenção, policiamento e Justiça, convivência e engajamento dos cidadãos e ação territorial integrada.

 

A Prefeitura também é responsável pelo custeio do programa Niterói Presente, um convênio entre a Prefeitura de Niterói e o Governo do Estado. Os agentes hoje atuam nos bairros do Barreto, Icaraí, Santa Rosa, Centro, Fonseca, Charitas, São Francisco e Jurujuba, com uma média de 488 agentes nas ruas.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino