Niterói é “tri” no evento que avalia o saneamento básico das cidades do Brasil


Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade foi

considerada a melhor em saneamento do Estado do Rio de Janeiro

Pelo terceiro ano consecutivo, Niterói está entre as cidades mais bem avaliadas no que diz respeito ao saneamento básico e foi convidada a participar do Simpósio da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) da Universalização do Saneamento que está em sua quarta edição. O município foi um dos 41 com melhores indicadores entre as cidades avaliadas em todo o Brasil, integrando o grupo do estudo denominado “Rumo à universalização”. Nos anos de 2018, 2019 e, agora em 2020, Niterói foi considerada a melhor em saneamento do estado do Rio de Janeiro e ganhou destaque por ter sido convidada a participar do evento como modelo de gestão do saneamento básico por meio de concessão.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), enfatizou que o município tem o maior índice de abastecimento de água e tratamento de esgoto do Estado do Rio de Janeiro, e que, quando assumiu a gestão municipal, em 2013, realizou parceria com a concessionária Águas de Niterói, responsável pelo saneamento e abastecimento do município, para antecipar investimentos previstos, inicialmente, para 2023, e assegurar que a cidade ganhasse cobertura de água e esgoto antes do previsto.

“Fizemos um esforço muito grande e planejamento integrado para a universalização do serviço de água e esgoto. A meta é atingir 100% do esgoto coletado e tratado e se manter como o município que tem o maior índice do Estado do Rio. Nos últimos anos, ampliamos investimentos em saneamento, aumentando o escopo da Parceria Público Privada da gestão municipal no setor”, afirmou Rodrigo Neves.

A Prefeitura e a Águas de Niterói estão realizando investimentos na construção de novas estações de tratamento de esgoto, com o objetivo a alcançar 100% no tratamento e coleta do resíduo. Graças a esse esforço conjunto, foram entregues novas estações de tratamento de esgoto e foi possível melhorar ainda mais a performance de outras ETEs.

Segundo o superintendente da concessionária Águas de Niterói, Alexandre Boaretto, esse reconhecimento é muito importante para a cidade e mostra que o trabalho realizado pela empresa está no caminho certo.

“Quando assumimos os serviços de saneamento básico no município, em 1999, a água só chegava a 72% da população. Em apenas três anos à frente dos serviços, Águas de Niterói passou a abastecer 100% dos habitantes com o mesmo volume de água. A cidade também era contemplada com apenas uma estação de tratamento de esgoto, hoje, Niterói conta com nove ETEs, o que resultou no aumento de 35% para 95,34% do índice de coleta e tratamento de esgoto”, ressaltou Boaretto.

Evento virtual - O Simpósio Ranking Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) da Universalização do Saneamento, que aconteceria em março, na cidade de São Paulo, e precisou ser cancelado por conta da pandemia do novo coronavírus, foi realizado de forma virtual nessa sexta-feira (5), Dia do Meio Ambiente. O Simpósio reuniu especialistas da área de saneamento ambiental e saúde para discutir o ranking que avalia a situação do saneamento em relação à universalização no Brasil por meio de indicadores de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e coleta e destinação adequada de resíduos sólidos.