Prefeitura de Niterói nega irregularidade em compra de álcool em gel e sabonete líquido


A Prefeitura de Niterói reagiu à operação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil, nesta segunda-feira (25), que teve como alvo possíveis irregularidades na aquisição de álcool em gel e sabonete líquido pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Por meio de nota, o município afirma que a compra foi legal

(foto PMN/FMS)

Segundo a Prefeitura, todo o material já foi entregue e está no almoxarifado da FMS, conforme pode ser observado por meio de registros fotográficos. Esse material já começou a ser utilizado em ações específicas da Secretaria de Educação, como a distribuição nas escolas de cestas básicas, e assim continuará em relação à distribuição de material pedagógico para famílias e alunos atendidos pela rede municipal.

Em nota, a Prefeitura diz que é importante destacar que a utilização de álcool em gel e sabonete líquido é essencial para proteger todos os profissionais de educação, sendo medida recomendada com ênfase pelas autoridades sanitárias. A distribuição terá caráter ostensivo, assim que as aulas presenciais regulares forem retomadas, quando as medidas de higienização deverão permanecer, por longo tempo, como estratégia de prevenção.

A Fundação Municipal de Educação de Niterói esclarece que a aquisição de 10 mil unidades de álcool em gel (500 ml) e 10 mil unidades de sabonete líquido (500 ml), no valor total de R$ 293.800,00, essencial para abastecer todas as unidades de ensino da cidade, com objetivo de proteger a saúde dos integrantes da comunidade escolar (profissionais da educação e estudantes), obedeceu rigorosamente à lei.