Bolsonaristas vão obstruir pauta da Alerj para impedir votação do lockdown

Deputados da bancada bolsonarista na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) estão mobilizados para impedir a votação de um projeto de lei que autoriza o governo a adotar o lockdown - medidas ainda mais restritivas como forma de enfrentamento ao coronavírus. A proposta é do deputado Renan Ferreirinha (PSB) e está na pauta desta terça-feira (19).

 Na avaliação de Dr. Serginho (Republicanos), caso o isolamento total seja adotado, vai agravar ainda mais a crise sócio-econômica, diante do fechamento prolongado de comércios e indústrias.

“Bolsonaristas são contra o lockdown. Queremos a reabertura imediata dos comércios com responsabilidade, critérios para resguardar a saúde das pessoas. O confinamento obrigatório é absurdo. Pessoas que já estão passando fome vão depender unicamente do Estado e prefeitura para se alimentar. Faremos de tudo para obstruir a pauta e impedir a votação desse absurdo”, afirma Dr. Serginho.

Opinião semelhante tem o terceiro vice-presidente da Alerj. "Não há nenhum estudo técnico sobre a efetividade do lockdown no estado. É um absurdo quererem fechar tudo e agravar ainda mais a falência econômica que já está fazendo milhares de pessoas passarem fome. Por que não promover uma reabertura gradual do comércio, investindo em cuidados de proteção da população? Se depender de nós, isso não passará!", diz Renato Zaca (sem partido).

Filippe Poubel (PSL), Anderson Moraes (PSL) e Alana Passos (PSL) também criticam as medidas mais restritivas e estão em busca de apoio para impedir a votação. 

Se aprovado pelos deputados, o projeto de lei do lockdown precisa ser sancionado pelo governador Wilson Witzel (PSC) e, ainda assim, não obrigaria o Poder Executivo a adotá-lo. A aprovação do texto apenas daria respaldo jurídico ao governo para a implementação do isolamento total.  

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino