“Lockdown” em Niterói pode se estender para a cidade voltar à normalidade em junho

Niterói amanheceu nesta segunda-feira (11) com todos os seus acessos bloqueados numa medida drástica para conter a pandemia do coronavírus. O trânsito deu um nó nas principais vias e na chegada de veículos pela Ponte Rio-Niterói. Um a um, os veículos eram parados por PMs e GMs que mediam a temperatura dos motoristas e questionavam o que iriam fazer na cidade, a primeira do Estado do Rio de Janeiro a implantar o “lockdown”

Em entrevista à Rádio CBN, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), não afastou a possibilidade de estender o prazo da medida programada para até sexta-feira (15). Otimista acredita que a cidade começará a retornar à normalidade no final deste mês.

 

O fator determinante para a possível prorrogação do projeto de lei do lockdown seria a lotação do sistema de saúde da cidade. Atualmente, segundo Neves, a cidade conta com 90% de ocupação dos leitos de UTI na rede privada e 80% na rede municipal.

                                                     Rodrigo pode estender o lockdown até o próximo dia 20

 

“Até domingo que vem, o nosso objetivo é ampliar de 35% a 40% estes leitos, para evitar o colapso. Nós estamos observando o aumento firme e constante dos casos em Niterói. No entanto, este aumento não tem sido explosivo, geométrico, como em outras cidades, inclusive a capital. Esta medida poderá ser estendida por mais cinco dias a partir de sexta-feira (15), dependendo do crescimento estatístico dos casos, sobretudo dos óbitos, da cidade”, explicou o prefeito.

 

Medição de temperatura

O lockdown definido em Niterói prevê que apenas atividades de supermercados, pet shops, farmácias, padarias e postos de combustíveis sigam funcionando. Entre as medidas também está prevista a medição da temperatura de todos que entrarem na cidade.

 

“Caso esteja com temperatura superior a 37,5°C ou 38°C, esta pessoa será convidada a ir a uma unidade de saúde da prefeitura de Niterói para fazer uma abordagem mais clínica de saúde”, destacou Neves.

 

Entre as medidas de Niterói também está previsto o pagamento de multa de R$ 180 para quem desrespeitar as regras. O dinheiro será revertido para a manutenção dos leitos de tratamento dos pacientes de Covid-19 na rede pública.

 

“O cidadão que estiver passeando na rua, como se estivéssemos em uma situação de normalidade, e nós não estamos, mas sim na mais grave pandemia da nossa geração, vai ter multa de R$ 180, além de outras medidas que as forças públicas podem adotar”, disse o prefeito.

 

Segundo o plano da Prefeitura de Niterói, a previsão é que o começo da retomada das atividades na cidade, com restrições, aconteça a partir do fim de maio.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino