Coronavírus: a SACANAGEM com quem é responsável!


Devido ao aumento do número de pessoas infectadas pelo coronavírus em todo o país, com muitos irresponsáveis colocando em risco a própria vida e de terceiros, os médicos estão na encruzilhada: quem escolher para morrer primeiro? O idoso ou o jovem que ainda tem muitos anos de vida?

O assunto é capa de grandes jornais e sites. Como leitos e equipamentos não atendem à demanda, deveria existir um cadastro nacional apontando aqueles que abrem mão da vida, idoso ou não.

Os governos federal, estaduais e municipais chegam a implorar para que todos mantenham o isolamento social, uma das formas eficazes para combater a pandemia do Covid-19. Segundo dados do Ministério da Saúde isso não vem ocorrendo e o de pessoas infectadas vem aumentando levando a óbito.

A irresponsabilidade de jovens e adultos está visível. Com o fim de semana prolongado com o feriado de hoje (1º de Maio), Dia do Trabalhador, desde ontem as estradas estão com movimento intenso de veículos em direção às Regiões dos Lagos e Serrana. Ficou comprovado que barreiras sanitárias não são 100% eficazes, já que o estado e municípios não têm contingente suficiente para fechar os acessos das cidades nas 24 horas do dia.

É hora da Polícia Rodoviária (federal e estadual) parar esses veículos e fazer com que os motoristas e seus ocupantes assinem um termo abrindo mão do atendimento médico na rede pública de saúde caso esteja com sintomas de coronavírus. Que vá para a rede particular e deixe a pública para quem é responsável, que está em casa isolado e que por um motivo qualquer (foi comprar alimentos ou remédios) tenha contraído a doença. Os nomes desses irresponsáveis com seus respectivos CPFs iriam para o cadastro nacional.

Essa medida de assinar o termo de "abrir mão do atendimento na rede pública de saúde" serve também para os irresponsáveis que vão curtir as delícias das praias, lagoas, parques, serra etc.