Coronavírus: notícia do primeiro caso em Maricá gera desconfiança nas redes sociais

O boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES) deste domingo (29) apontou que Maricá registrava o seu primeiro caso de coronavírus. Em seguida, a Secretaria Municipal de Saúde também em seu boletim diário, confirmava a informação e dizia que o paciente já estava curado, que o exame deu negativo e que tinha recebido alta.

Foi o suficiente para os internautas começarem a questionar a informação da Secretaria de Maricá e perguntavam nas redes sociais que, se não tinha caso registrado como apareceu um e já está curado? Falta transparência? Já está curado?  O resultado do exame deu negativo! Mentira foi confirmado como negativo! E por aí vai. Alguns profissionais da mídia local também estranharam a falta de transparência.

 

O GBNEWS publica na íntegra a informação da Secretaria de Saúde de Maricá que consta no site oficial da Prefeitura (marica.rj.gov.br):

 

 

“A Secretaria Estadual de Saúde confirmou, neste domingo (29/03) a ocorrência do primeiro caso de paciente vítima de Covid-19 na cidade de Maricá. O paciente, que já está curado e teve alta médica, é um homem, tem 38 anos, mora em Itaipuaçu fez uma viagem no fim de fevereiro a Roma e Milão. Ao retornar ao trabalho, assim que percebeu os sintomas da doença, ele se afastou e ficou em isolamento em casa. No dia 3 de março procurou a área de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, que enviou uma equipe à residência para coleta de material.

 

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que o paciente não apresentou evolução do quadro de Covid-19 ao longo dos quase 15 dias em que foi permanentemente monitorado – bem como a família e os colegas mais próximos – até o resultado das análises. Estas deram negativo tanto para Influenza quanto para o próprio Covid-19, mas o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) orientou a conclusão pelo positivo pelo histórico epidemiológico, por se entender que o paciente veio de uma região crítica para a pandemia, onde teria contraído uma forma mais branda do Covid-19. 

 

Segundo a pasta, trata-se de um caso importado, sem transmissão para pessoas próximas e não há, até o momento, transmissão comunitária do coronavírus no território da cidade. “Esse caso realça a importância do isolamento domiciliar como ferramenta de contenção da transmissão comunitária da doença. Por isso, reiteramos tanto que as pessoas evitem sair de casa nesse período, evitem aglomerações e situações onde a transmissão possa ocorrer”, afirma a secretária de Saúde, Simone Costa.

 

“Este paciente foi permanentemente acompanhado, mas tanto ele que tinha os sintomas, quanto a família, que se manteve assintomática, seguiram à risca as orientações e dessa forma, embora a cidade tenha registrado seu primeiro caso, ele não significa o surgimento de outros mais em Maricá a partir desse foco. É o primeiro caso confirmado e, ao mesmo tempo, o primeiro curado de Covid-19 na cidade”, avalia.

 

“Como se trata de uma doença sem recidiva, se após o período de 15 dias os sintomas associados desapareceram, tecnicamente ele está curado”, acrescenta a secretária, explicando o critério usado para a alta”.  

 

Maricá é uma cidade do litoral fluminense, fica na Região Metropolitana II, distante 60km do Centro do Rio e tem uma população estimada em 160 mil habitantes. No distrito de Itaipuaçu está localizado o maior loteamento urbano da América Latina, o Jardim Atlântico.

 

Maricá tem como vizinhos os municípios: Niterói, com 39 casos; São Gonçalo, com 06; Itaboraí, com 03; e Saquarema, que até o momento não registrou casos de coronavírus.

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino