COVID-19: Petrópolis tem abrigo para possíveis pessoas em situação de rua contaminadas

O trabalho em conjunto entre Secretarias de Saúde e Assistência Social pretende atender, emergencialmente, até vinte pessoas simultaneamente.

                                                      Bernardo Rossi visitou as instalações (foto divulgação)

 

A ação surgiu da necessidade no atendimento emergencial a quem não tem onde fazer quarentena: as aproximadamente 150 pessoas que vivem nas ruas do Centro e bairros da Cidade Imperial. Segundo a Secretaria de Assistência Social, eles representam, atualmente, o lado frágil num momento delicado da saúde. 

 

Nesta quinta-feira (26), a prefeitura de Petrópolis teve a colaboração da Mitra Diocesana, que cedeu uma casa onde cerca de 20 pessoas poderão permanecer em quarentena para evitar uma possível disseminação do coronavírus. O local possui cômodos que, mesmo sendo capazes de abrigar um grande número de pessoas, será dividido e espaçado de acordo com as orientações médicas indicadas para evitar o risco de contaminação.

 

Para o prefeito Bernardo Rossi (MDB), um verdadeiro presente num momento tão difícil para a cidade. “Agradeço muito ao Bispo de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, e ao padre Luís Mello, por terem cedido gentilmente o local para pessoas que precisam tanto de atenção. Fico feliz em ver a preocupação de todos nesse momento. Petrópolis agradece de coração esse presente”, disse.

 

Segundo a secretária de Assistência Social, Denise Quintella, os quartos serão adaptados da melhor forma possível para receber os pacientes. “Eles serão separados em masculino e feminino e vão abrigar até vinte pessoas. O local também possui um refeitório amplo onde eles podem tomar café da manhã, almoçar e jantar com boa distância uns dos outros. As quentinhas serão trazidas pelas equipes técnicas diariamente”, afirmou a secretária.

 

Além disso, a casa vai contar com equipes de segurança da Guarda Civil Municipal para evitar o trânsito de pessoas durante o período de quarentena. Vale lembrar que até o momento não existem casos suspeitos de contaminação pelo vírus entre as pessoas em situação de rua na cidade.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino