Coronavírus: Niterói arrenda hospital com 140 leitos e antecipa parte do 13º dos servidores

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), anunciou novas medidas para evitar a disseminação do novo coronavírus. Desta vez, a iniciativa inclui um plano de mitigação dos impactos econômicos e sociais para o município. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) confirmou nesta quinta-feira (19) o primeiro óbito pela COVID-19 na cidade. Atualmente, há outros 9 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus no município. Já foram descartados 71, e 117 permanecem em investigação. Todos os pacientes realizaram viagem ao exterior ou tiveram contato direto com os viajantes, estão em isolamento domiciliar e são acompanhados pela FMS.
 

                                                  (fotos Luciana Carneiro)


Entre as ações anunciadas está a antecipação de 50% do 13º salário dos servidores, aposentados e pensionistas da Prefeitura de Niterói para o dia 2 de abril, o que representa cerca de R$ 70 milhões. Também foi definido um auxílio de R$ 500, por mês, durante três meses, para os 7 mil pequenos empreendedores de Niterói. A medida deverá ser aprovada pelo Legislativo municipal.

O prefeito anunciou, ainda, que, até segunda-feira (23), serão distribuídas 32 mil cestas básicas para as famílias de alunos da rede municipal de ensino. Também haverá a ampliação da retaguarda na área de saúde. A Prefeitura vai arrendar, pelo período de um ano, o hospital Oceânico, na Região Oceânica, que está inutilizado. A partir do decreto de emergência, passará a ter 140 leitos de UTI com respiradores e condições de tratar eventuais infectados pela COVID-19.

A partir desta sexta-feira (20), está decretado também o fechamento de salões de beleza, academias de ginástica, cursos de línguas e bares. Outra medida é a suspensão do estacionamento Niterói Rotativo por 30 dias.    

 

Foi proposta também e será levada ao Legislativo, a aprovação de medida que visa a suspensão do corte de fornecimento de água por falta de pagamento pelos próximos três meses.    

Na área de cultura, uma das mais afetadas por causa do fechamento dos espaços culturais, a medida será o lançamento de um edital para a transformação do projeto Arte na Rua, que contrata artistas da cidade para performances em locais públicos, em Arte na Rede. Com a iniciativa, as apresentações acontecerão pela internet, garantindo renda a esses profissionais.

 

Todas as medidas apresentadas foram debatidas com a participação dos 21 vereadores da cidade, reunindo os que são da base de apoio ao governo e também os de oposição.

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino