Maricá faz balanço positivo do carnaval 2020

Com uma extensa programação de shows e blocos distribuídos nos quatro distritos da cidade ao longo dos quatro dias de festa, o Carnaval de Maricá mais uma vez foi um sucesso de público segundo a prefeitura. Cerca de 600 mil pessoas circularam pelo município durante o período de folia

Com 1.200 agentes divididos em equipes de varrição de rua, coleta de lixo - sempre imediata após a passagem dos blocos maiores - e limpeza de praia em todo o município, foram recolhidas mais de 6 mil toneladas de resíduos no período de carnaval.

Ao todo, foram 105 shows apresentados nos 13 palcos montados em toda a cidade por onde passaram diversos artistas. No repertório que agitou o público estavam samba, forró, sertanejo e muita marchinha de carnaval. Além dos palcos, os 60 blocos carnavalescos desfilaram pela cidade contagiando a multidão.

Outra atração da festa foi o Carnaval da Família realizado em seis pontos: Araçatiba, Ponta Negra, Itaipuaçu, São José do Imbassaí e nos condomínios do programa Minha Casa e Minha Vida de Inoã e Itaipuaçu. Em todos esses locais, além dos shows, a programação infantil com recreação e oficinas de máscaras e tererês atraiu a criançada.

O transporte público gratuito ganhou reforço de frota e ajudou a amplificar os números. Para atender a demanda no Carnaval, a Empresa Pública de Transportes (EPT) reforçou sua atuação nos locais de praia. Nos bairros de Ponta Negra e Cordeirinho foi criada a linha “Expresso Carnaval”. Em todo o período de festa, a EPT registrou 200 mil deslocamentos. Os intervalos entre as saídas dos ônibus foram reduzidos, principalmente para as linhas direcionadas ao atendimento dos bairros onde a programação previa blocos.

A estrutura da segurança contou com 77 homens da guarda municipal atuando diariamente com o apoio de 30 viaturas, uma base móvel, do grupamento de trânsito, das forças de choque e utilização de reboques em operações de trânsito e ordenamento, além dos servidores da Secretaria de Ordem Pública e Gabinete de Gestão Institucional, foi o suficiente para garantir a segurança dos foliões.

“O balanço do carnaval foi positivo. Nossa guarda trabalhou muito e o feedback que tenho recebido de munícipes e autoridades é muito bom. Ordem Pública, Postura, Saúde, Conselho Tutelar...todos presentes e integrados. Nos grandes blocos como o Tromba Nervosa não aconteceram intercorrências mesmo com aproximadamente 50.000 pessoas presentes”, avaliou o responsável da pasta, tenente-coronel Júlio César Veras.

Na área de Saúde, onde o período do carnaval é sempre crítico em termos de atendimentos de emergência, o Hospital Conde Modesto Leal, no Centro, fez ao longo dos cinco dias 2.278 atendimentos, entre eles os de clínica médica, pediatria, ortopedia, cirurgia geral, maternidade e bucomaxilo.

Esse total equivale a um aumento de 20% nos atendimentos com relação ao mesmo período do ano passado e também comprova não só que a cidade recebeu muito mais gente, mas que manteve seu papel de referência em atendimento de emergência para os municípios vizinhos. O dia de maior movimento foi a 4ª feira de cinzas com 545 atendimentos registrados. A unidade operou com equipes completas e totalmente abastecida de insumos.

Com relação a cirurgias, foram realizados 8 partos normais, 7 cirurgias ginecológicas, 10 cesáreas, 3 cirurgias ortopédicas, totalizando 28 procedimentos. Na Unidade Santa Rita 24h, em Itaipuaçu, foram 1.150 atendimentos registrados desde sexta-feira (21/02) a quinta-feira (27/02).

Nas praias e lagoas, a Secretaria de Proteção e Defesa Civil disponibilizou 84 guarda-vidas. Durante o período de 22 a 25/02 foram efetuados 39 salvamentos. O esquema de segurança contou com o aparato de quatro quadriciclos, quatro viaturas operacionais e um barco.