Petrobras rebocou navio-plataforma que foi arrastado para a praia de Gragoatá

Já está no meio da Baia de Guanabara o navio-plataforma P-70 que na noite desta quinta-feira (30) foi arrastado pelo vento até encalhar em Gragoatá, Zona Sul de Niterói, após o rompimento de três cabos. Debaixo de muita chuva e vento forte, moradores de Niterói pararam para fotografar e filmar o navio-plataforma indo em direção à praia numa cena típica de filme de catástrofe. Não houve vítimas

Durante a madrugada desta sexta-feira (31), seis rebocadores da Petrobras, dona do navio-plataforma, fizeram a operação de traslado. A Capitania dos Portos acompanhou a operação.

 

A plataforma P-70 estava fundeada na Baía de Guanabara quando desabou um temporal. Segundo o Conselho Nacional de Praticagem, a chuva e a ventania romperam dois cabos durante a ancoragem e arrastaram a estrutura até a Praia de Boa Viagem, em Niterói. A plataforma chegou bem perto de um campus da UFF (Universidade Federal Fluminense).

 

O navio-plataforma chegou ao Porto do Rio de Janeiro na semana passada para operar no polo do pré-sal da Bacia de Campos.

                                                                                                                                                                                (foto reprodução/TV Globo)

 

A P-70 foi construída na China e tem capacidade para produzir 150 mil barris de óleo e seis milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. Pesa 78 mil toneladas.

As causas do incidente vão ser apuradas pela Petrobras, e um inquérito já foi instaurado pela Marinha.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Linkedin
Pinterest
Google+
Please reload

2017 @ TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por Paula Celestino