Mourão diz que Witzel não tem moral e ética


O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, fez duras críticas ao governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), por ter divulgado uma conversa telefônica que tiveram sobre as ações que serão desenvolvidas no norte fluminense que está debaixo d’água devido as últimas chuvas. No seu último dia de visita oficial à Índia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também criticou o governador

Witzel telefonou para Mourão e seu assessor gravou em viva voz o diálogo entre os dois. Depois, o governador postou a conversa com o presidente em exercício no Twitter.

“O governador Wilson Witzel diz que foi Fuzileiro Naval. Quando deixou as Forças Armadas ele esqueceu a moral e a ética”, disse Mourão ao chegar nesta segunda-feira (27), pela manhã ao Palácio do Planalto.

Neste último dia de visita oficial a Índia, o presidente Bolsonaro também criticou o governador do Rio por divulgar a conversa com Mourão no Twitter.

— Pelas imagens, ele está no seu carro e um assessor filma. E ele liga para o presidente em exercício. Acho que não é usual alguém fazer isso. Eu não gostaria que fizessem comigo qual seja o assunto. O que se trata por telefone tem que ser reservado — disse Bolsonaro.

Confira a conversa entre Witzel e Mourão:

Senhor presidente, boa tarde!

Boa tarde, governador, tudo bem?

Tudo bem! Presidente, estou aqui em Porciúncula, uma região muito afetada, Porciúncula, a região de Itaperuna...

Estamos cientes, estamos cientes, governador.

O maior problema, agora, presidente, é água. Estou com uma grande quantidade de água lá no Rio de Janeiro e precisava trazer para cá. E, realmente, a população aqui de Porciúncula é de 15 mil pessoas sem água. Estou indo para uma outra região daqui, Bom Jesus (de Itabapoana), também sem água porque as bombas da Cedae estão submersas, está a metade da cidade submersa. Nós já pedimos para o Ministério da Defesa para fazer o protocolo e aí estou passando para o senhor essa nossa necessidade.

Vou falar com o ministro Fernando para intensificar isso aí. O ministro Canuto está lá em Minas Gerais e no Espírito Santo. Aí, qualquer coisa a gente apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro, governador. Fica tranquilo.

Obrigado, presidente! Vou avisar os prefeitos que estão aqui comigo. Vou comunicar a eles.

Obrigado! Agradeço o apoio do senhor e da União!